Folclore brasileiro: parte importante da História do Brasil

O folclore brasileiro consiste em um conjunto de elementos integrantes da cultura popular do país. Estão englobados dentro dessa definição: as lendas, contos, músicas, festas populares, canções, literatura, jargões, ritmos, entre outros. 

Os estudos a respeito dessa área tiveram início no século XIX, ganhando mais notoriedade no século XX. O folclore nacional conta com influência europeia, indígena e africana. Continue lendo para conhecer mais sobre o tema. 

Folclore brasileiro: conheça a sua história

O estudo a respeito do folclore brasileiro somente ganhou destaque a partir do século XX. Porém, as raízes dessa pesquisa remontam ao século XIX em decorrência da influência da corrente artística e literária do Romantismo. Uma das características dessa corrente era o seu forte apelo à defesa de elementos culturais nacionais. 

Outra corrente artística e literária que impulsionou o estudo do folclore brasileiro foi o Modernismo, bastante relevante no Brasil do começo do século XX. Esse movimento tinha fortes características ufanistas e idealizava o interior do país como o lugar onde estava a verdadeira brasilidade. 

Estudar o folclore passou a ser entendido como uma forma de valorização da cultura nacional. Os autores Amadeu Amaral e Sílvio Romero, no século XIX, tiveram um papel determinante na consolidação desse estudo. No século seguinte os destaque ficam para nomes como Mário de Andrade e Arthur Ramos. 

Folclore e sua aproximação com as ciências humanas e sociais

Na década de 1930, Mário de Andrade esteve à frente do Departamento de Cultura do Estado de São Paulo. Nesse período, os estudos aproximaram o folclore brasileiro dos campos das ciências humanas e sociais. Na década seguinte, a Unesco passou a recomendar o estudo e a preservação do folclore nacional. Uma indicação que teve grande influência no Brasil, levando à criação da Comissão Nacional de Folclore, em 1947. 

Em 1951, foi organizado o I Congresso Brasileiro de Folclore, no Rio de Janeiro. Nessa ocasião houve o debate a respeito do que era folclore e o que deveria estar incluído nessa categoria. O congresso emitiu um documento que ficou conhecido como “Carta do Folclore Brasileiro”. Ao longo das décadas seguintes, foi esse documento que norteou os estudos e debates a respeito do folclore. 

Definição de folclore

No documento supramencionado ficou estabelecida a definição de folclore. De acordo com o texto, se tratava de parte das ciências antropológicas e culturais. Também se definiu que o folclore consistia nas formas de sentir, agir e pensar de um povo conservadas pela tradição popular. Os elementos formadores do folclore receberam o nome de “fato folclórico”. 

Campanha de Defesa do Folclore Brasileiro (CDFB)

A Campanha de Defesa do Folclore Brasileiro (CDFB) foi desenvolvida durante o governo do presidente Juscelino Kubitschek, através do Ministério da Educação e Cultura. Essa campanha objetivava garantir a preservação do acervo do folclore nacional. Na década de 1960, foi criada a Revista do Folclore Brasileiro, que se tornou uma importante ferramenta de difusão dos estudos dessa área.

Golpe Militar de 1964

A ditadura militar no Brasil foi um período de grande perda para a área de estudos a respeito do folclore nacional. Ações e estudos dessa área foram interrompidos, a retomada ocorreu somente em 1976.

Como uma forma de repressão, o governo instituído pelo golpe militar de 1964 fechou o prédio em que a CDFB funcionava, sob a alegação de realização de atividades comunistas.

Década de 1990

Na década de 1990, os estudos acerca do folclore receberam um novo fôlego. Em 1995, foi realizado em Salvador, na Bahia, o VIII Congresso Brasileiro de Folclore. Foi emitido então um novo documento atualizando as definições de folclore brasileiro. 

A partir desse evento, o folclore passou a ser entendido como o conjunto de criações culturais de uma comunidade com base nas tradições expressas individual ou coletivamente.  Também foram determinadas garantias de preservação do patrimônio folclórico por meio da Constituição de 1988, nos artigos 215 e 216. 

Conheça as principais manifestações do folclore brasileiro

Algumas manifestações do folclore brasileiro incluem: Folia de Reis, Samba, Festa Junina, Carnaval, Catira, Baião, Maracatu, Frevo e Literatura de Cordel. 

Principais personagens do folclore brasileiro

Certamente os personagens oriundos de lendas compõem uma parte bastante importante do folclore brasileiro. Conheça a seguir com mais detalhes alguns desses personagens da cultura popular e suas características. 

Saci-Pererê

É uma entidade cuja principal característica é ser zombeteira. O menino de uma perna só faz diversas travessuras, brincando com viajantes e moradores do campo. O gorro vermelho e o cachimbo são seus principais símbolos. 

Boitatá

É uma cobra de fogo responsável por atacar quem incendeia a floresta. 

Curupira

Uma entidade que vive na floresta, sendo um tipo de protetor das matas. Tem cabelos vermelhos e os seus pés são virados ao contrário, os calcanhares ficam na frente. 

Boto cor-de-rosa

O boto cor-de-rosa é bastante conhecido no folclore amazônico, ele assume a forma de um homem sedutor para engravidar moças solteiras. 

Mula sem cabeça

De acordo com a tradição popular, mulheres que se envolvem com sacerdotes religiosos são amaldiçoadas, transformando-se numa mula que no lugar da cabeça tem fogo. Assombra quem encontra pelo caminho. 

Dia do Folclore Brasileiro

O Dia do Folclore Brasileiro é celebrado em 22 de agosto. Essa data foi estabelecida através do Decreto nº 56.747, assinado em 17 de agosto de 1965, pelo então presidente General Castello Branco. O objetivo de criar essa data era incentivar mais estudos a respeito do folclore nacional. 

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o folclore brasileiro?

Retornar ao blog