Estudar ou não estudar inglês?

Houve um tempo em que estudar inglês era entendido como um diferencial para se destacar no mercado de trabalho. No entanto, atualmente, já se trata de uma obrigatoriedade, pois vivemos em um mundo totalmente globalizado.

Isso significa que a língua inglesa está presente em diferentes contextos e áreas de atuação profissional. Porém, você ainda pode estar se questionando sobre a relevância de se dedicar a conquistar a fluência. Nesse caso, prossiga na leitura para entender melhor a questão.

Inglês: a língua internacional

O inglês é a língua internacional, ou seja, é imprescindível conhecê-la para estudar, trabalhar, viajar e se comunicar com pessoas do mundo todo. Como já citamos, vivemos o ápice da globalização e não ter a principal ferramenta para viver nesse mundo pode te tirar uma série de oportunidades.

O próprio vocabulário do brasileiro já é composto por inúmeras palavras inglesas, como pet shop, shopping, jeans, hot dog, big, baby, fast food, show, design, notebook, entre várias outras. O inglês faz parte do nosso dia a dia de forma bastante pronunciada e, por isso, estudar esse idioma representa a possibilidade de inserção em outros contextos.

O inglês e o mercado de trabalho

A língua inglesa é um requisito essencial para boa parte das vagas de nível universitário. Ainda que não haja o uso direto e corriqueiro do inglês na rotina de trabalho, a língua faz toda a diferença para que um candidato conquiste uma boa oportunidade. Quando há a necessidade de produzir conteúdos adequados para diferentes públicos, geralmente a língua escolhida é o inglês. 

De acordo com pesquisas focadas nos salários dos profissionais, conhecer um segundo idioma eleva em 30% o salário de um profissional. Nesse ponto, fica o adendo de que quem se dedica a conhecer outros idiomas, além do inglês, pode criar um diferencial ainda mais interessante para a sua carreira.

Oportunidades de estudo no exterior

Para os estudantes que estão se preparando para o Enem e vestibulares, fica a dica de que o inglês não é apenas um conhecimento para passar em uma prova de língua estrangeira. Trata-se de uma ferramenta de comunicação que pode te ajudar a ampliar os seus horizontes.

Hoje em dia, estudantes de diferentes áreas do conhecimento têm a oportunidade de fazer intercâmbios universitários. A experiência de fazer parte da graduação ou pós-graduação no exterior é realmente bastante significativa para o currículo.

Independentemente do país escolhido para essa extensão curricular, é fundamental saber inglês. Inclusive, para iniciar uma pós-graduação é determinante ser fluente na oralidade e escrita da língua. O inglês representa uma porta para conhecer outros estudiosos e teóricos.

Estudar ou não estudar profundamente o inglês? – Eis a questão!

Outra questão pertinente quando se trata do estudo da língua inglesa é se aprofundar ou não no idioma. Para muitos, o inglês é visto apenas como um idioma de uma prova de vestibular. No entanto, quem deseja ascender profissionalmente e até mesmo viajar com mais liberdade, deve se dedicar à conquista da fluência.

Ser fluente significa falar, ler, escrever e entender o idioma. Quando uma pessoa chega a esse nível de conhecimento do inglês, tem mais facilidade para realizar sonhos como conhecer outros países e divulgar seus projetos além das fronteiras da língua portuguesa.

As redes sociais funcionam como vitrines no campo de visão de pessoas do mundo todo. Se você sabe inglês, pode adicionar legendas em inglês aos seus posts. Isso amplia consideravelmente o alcance do seu trabalho.

Embora o mercado tenha um número considerável de profissionais com inglês no currículo, boa parte deles ainda está no nível básico do idioma. Dessa forma, a fluência se tornou o novo diferencial. Saber inglês é impreterível, contudo, o quanto você sabe também faz toda a diferença. 

Jornada de aprendizado

Agora que já explicamos porque é tão importante estudar inglês, precisamos ressaltar que o aprendizado da língua é um processo longo que demanda dedicação. Não há métodos milagrosos e nem escolas que vão te ensinar do dia para a noite. Alcançar a fluência em um idioma que não é a sua língua nativa exige bastante foco.

Para tornar-se realmente fluente, a dica é mesclar diferentes métodos. Obviamente que uma escola de inglês focada em conversação e escrita é muito bem-vinda nesse processo. Contudo, além disso, dedique-se a ouvir músicas, assistir filmes e séries e ler livros no idioma. Se puder conversar com nativos da língua, inclusive em partidas de jogos online, você irá aprimorar a sua capacidade de comunicação.

Lembre-se de que se comunicar com a língua é o que diferencia o seu nível de conhecimento. Métodos didáticos são importantes para um primeiro contato, no entanto, não subestime o poder de conversar casualmente no idioma. Afinal, a fluência diz respeito a conhecer a língua falada, aquela que você poderá usar para interagir com pessoas que não falam português.

Estudar inglês é muito importante para quem deseja ser um cidadão do mundo e se destacar no mercado de trabalho.

Retornar ao blog