Maiores Pandemias da História

Em um momento em que muito se tem falado sobre a pandemia de coronavírus, é válido conhecer as maiores pandemias da história. Saber como essas doenças representaram problemas para a humanidade e como foram contornadas nos ajuda a projetar o futuro.

Continue lendo e confira um panorama a respeito dessas doenças epidêmicas infecciosas e contagiosas que atingiram todos os continentes do planeta.

Maiores Pandemias da História

A seguir você poderá conhecer um pouco mais sobre as maiores pandemias que já acometeram a humanidade.

1. Coronavírus (Surto: 2019 – …)

Entre o final de 2019 e o início de 2020, o coronavírus se espalhou pelo mundo. A doença nomeada como “COVID-19” (junção das palavras Corona + Vírus + Doença + o ano de 2019) é causada pelo vírus SARS-COV-2. integrante da família de vírus conhecida como coronavírus. A sigla SARS se refere à Síndrome Respiratória Aguda Grave.

No final do ano de 2019, a doença foi identificada na cidade chinesa de Wuhan, avançando para os demais continentes. Inicialmente, o vírus infectou morcegos e depois o ser humano. A doença age atacando os pulmões, de maneira a gerar quadros severos de insuficiência respiratória que podem levar ao óbito. Até fevereiro de 2021, foram registrados cerca de 2,2 milhões de óbitos decorrentes de COVID-19 no mundo.

Inicialmente, a doença parece ser uma gripe normal, podendo avançar para uma pneumonia grave. Pessoas com mais de 60 anos costumam ser as mais vulneráveis. A vacina é uma grande aliada para combater a expansão do coronavírus.

2. Tuberculose (Surto: 1850. 1950)

A doença conhecida também como tísica pulmonar é causada por uma bactéria, o bacilo de Koch, e começou a atingir a humanidade na segunda metade do século XIX. A tuberculose afeta os pulmões e pode levar a um quadro grave de insuficiência respiratória. A doença pode atingir também a pele, os ossos e os gânglios linfáticos.

Pessoas com tuberculose têm crises de tosse aguda com pus e sangue. Acredita-se que a doença ceifou cerca de 1 bilhão de vidas até meados do século XX. Embora tenha sido controlada, ainda está presente em algumas partes do mundo, em especial em países subdesenvolvidos.

3. Varíola (Primeiro surto: 430 a.C.)

Sendo responsável por cerca de 300 milhões de mortes aproximadamente, a varíola é uma doença causada pelo vírus Orthopoxvirus variolae. Os sintomas iniciais se parecem com uma gripe normal com febre e dores no corpo. No entanto, outros sintomas, como vômitos e úlceras na pele, podem se manifestar.

O primeiro surto de varíola aconteceu em 430 a.C., na Grécia, acredita-se que 1/3 da população grega foi dizimada pela doença. Em seguida, os romanos foram acometidos por um surto de varíola. Com as grandes navegações, chegou à América.

A varíola apenas começou a ser controlada no século XVIII, graças ao desenvolvimento de uma vacina por Edward Jenner. No século XX, a varíola foi considerada erradicada na década de 1980.

4. Gripe Espanhola (Surto: 1918-1920)

A Gripe Espanhola foi uma das mais devastadoras pandemias da história. A causa da doença é o vírus Influenza e acredita-se que a doença levou a óbito entre 20 e 40 milhões de pessoas. O surto teve início em 1918, com o fim da Primeira Guerra Mundial, e perdurou até 1920.

O nome da doença foi atribuído pelo fato de que a Espanha foi um dos países mais atingidos. O presidente Rodrigues Alves do Brasil faleceu em decorrência dessa gripe. Em 2009, uma variação desse mesmo vírus (H1N1) voltou a atingir o mundo.

5. Peste Negra (Surto: 1347. 1353_

As populações europeia e asiática foram assoladas pela peste negra, também chamada de peste bubônica, no século XIV. Estima-se que a doença foi responsável pela morte de cerca de 25 milhões de pessoas. A doença se originou na Mongólia e foi se espalhando através dos barcos comerciais que trabalhavam entre os continentes europeu e asiático.

A peste negra é causada pela bactéria Yersinia pestis, que primeiro acometeu os ratos e, em seguida, foi transmitida aos humanos por pulgas infectadas que tinham picado esses animais. A doença possui sintomas semelhantes a uma gripe forte, também levando ao inchaço dos gânglios e presença de bolhas de sangue e pus pelo corpo. Atingiu grandes proporções devido às más condições de saneamento e higiene.

6. AIDS (HIV) (Surto: 1980)

A sigla AIDS significa Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome). Essa doença é causada pelo vírus HIV que afeta o sistema imunológico e ataca os linfócitos T-CD4, que são fundamentais para as defesas do organismo. A transmissão acontece por relações sexuais e por transfusão sanguínea, que ocorre especialmente pelo uso de drogas injetáveis.

Gestantes que apresentem o vírus podem passá-lo para os seus filhos. Estima-se que a doença já tenha causado a morte de 20 milhões de pessoas aproximadamente. Não há cura, mas o controle já avançou consideravelmente.

7. Tifo (Surto: 1918. 1922)

Essa doença é causada pela bactéria Rickettsia prowazekii e ceifou cerca de 3 milhões de vidas. A população começou a ser atingida pelo tifo no século XV. No entanto, a doença se espalhou consideravelmente após a Primeira Guerra Mundial. É transmitida através de piolhos contaminados que se encontravam em ratos.

O saneamento precário foi um dos motivos que contribuíram para o espalhamento do tifo. No começo, a doença se assemelha a uma gripe, tendo também a presença de erupções cutâneas.

8. Cólera (Surto: 1817. 1824)

Acredita-se que a doença causada pela bactéria vibrião colérico levou cerca de 30 mil pessoas à morte. No decorrer da história, ocorreram alguns surtos de cólera, o maior deles aconteceu no século XIX. Mais uma vez, a falta de saneamento básico é um agravante para o espalhamento da doença.

A cólera é causada pelo contato com água e alimentos contaminados. Seu sintoma mais marcante é a diarreia, que pode levar o indivíduo a uma grande desidratação. A doença ainda acomete alguns países, em especial os subdesenvolvidos.

Essas foram as maiores pandemias da história. Navegue pelo blog do Hexag para conferir mais conteúdos informativos como este!

Retornar ao blog