Consequências da queimada no Brasil e os danos ao meio ambiente

As consequências da queimada no Brasil se refletem em danos ao meio ambiente e, também, à saúde do ser humano. Queimadas podem ser de dois tipos: naturais, sendo desencadeadas pelo meio ambiente, ou causadas pela ação do ser humano.

Dentre seus reflexos estão o aumento do aquecimento global, surgimento de uma série de problemas de saúde e redução da biodiversidade. Continue lendo para entender melhor esse tema complexo.

Causas e consequências da queimada no Brasil

A seguir apresentaremos as principais causas e consequências das queimadas que assolam o Brasil.

Causas

Há inúmeras possíveis causas para as queimadas, incluindo fatores humanos e naturais. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, as principais causas são:

Raios

As descargas elétricas podem desencadear incêndios direta ou indiretamente na natureza e nas áreas de pastagem.

Incêndios provocados

Aparece nessa lista incêndios causados por pessoas a propriedades alheias sem que haja motivações específicas para essa ação.

Queimadas com objetivo de limpeza

Agricultores e pecuaristas promovem queimadas para limpeza em áreas de agricultura e pastagem com certa frequência. Essa prática é realizada para promover a renovação do solo e para introduzir sais minerais liberados através da queimada. O grande risco está no fato de que esses incêndios podem chegar a áreas florestais e sair do controle.

Bitucas de cigarro

Todos os anos, diversos incêndios têm início devido ao descarte incorreto de bitucas de cigarro.

Fogos no campo

Esse tipo de incêndio resulta da ação de pessoas que acampam ou estão no campo desenvolvendo alguma atividade que demanda uma fogueira. Se não houver cuidado, o fogo pode se alastrar.

Operações florestais

Algumas queimadas se originam a partir de operações florestais em que os trabalhadores precisam utilizar o fogo para alguma finalidade.

Estradas de ferro

As atividades nas estradas de ferro podem promover direta ou indiretamente queimadas.

Motivos diversos

Nesta categoria, estão os incêndios que não se enquadram em nenhum dos grupos anteriores. Queimadas que acontecem de forma rara ou incomum.

Os tipos de queimadas

As queimadas podem ser divididas em dois tipos: humanas e naturais.

Queimadas humanas

Nessa categoria estão as queimadas que são causadas direta ou indiretamente pelos seres humanos. Podem ser de caráter criminoso (nos casos em que se objetiva destruir determinada área) ou acidentais.

Queimadas naturais

Queimadas decorrentes de ações da própria natureza, como vulcanismo (através das lavas do vulcão durante a erupção) ou descargas elétricas que podem dar início a um incêndio moderado ou destacado.

As queimadas no Brasil

O avanço do desmatamento, aumento das áreas de pastagem e crescimento das atividades econômicas relacionadas à agropecuária têm contribuído para que mais queimadas aconteçam no Brasil. Além disso, há também o fator natural representado pelo tempo quente e seco que se manifesta no país nos meses de agosto e setembro.

Os ventos associados ao tempo mais seco levam ao aumento das chamas que se proliferam com a ausência das chuvas nesse período. A maior parte das queimadas que acontecem no Brasil é decorrente da ação humana e são criminosas.

As queimadas podem ter como objetivo abrir áreas de pastagem ou eliminar a vegetação rasteira para remoção da madeira para venda ilegal. As queimadas atingem áreas de florestas, com destaque para os biomas da Amazônia, Pantanal e Cerrado.

Consequências das queimadas

As queimadas geram consequências prejudiciais, tanto para a saúde do ser humano quanto para o meio ambiente. Diretamente, destroem parte dos biomas e áreas correlatas, além de emitir gases poluentes e fumaça que leva a prejuízos para a saúde humana. Os danos para a saúde podem ser decorrentes da inalação imediata ou levar a desenvolvimento de doenças respiratórias, como sinusite, rinite e bronquite.

Além disso, a emissão de gases e fumaça também contribui para o aumento do aquecimento global e efeito estufa. Os gases levam ao desequilíbrio da temperatura da Terra, promovendo uma série de efeitos negativos, como a redução do regime de chuvas em diferentes áreas do planeta devido ao desequilíbrio do ciclo de água. Há, também, o aumento do nível dos oceanos decorrente do derretimento das calotas polares.

A redução das chuvas leva à redução de áreas de vegetação natural e isso resulta na diminuição da biodiversidade (fauna e flora). A eliminação de biomas potencializa as áreas de desertos e processos de desertificação. Se as queimadas não forem contidas, manterão um constante desequilíbrio ambiental que pode tornar cada vez mais difícil a manutenção de vida humana no planeta.

Quais as possíveis soluções para as queimadas?

Em escala mundial, pode ser complicado resolver o problema das queimadas, pois as áreas de florestas são gigantescas. O caminho mais palpável para uma solução é aquele em que cada país cria seu próprio sistema eficiente de monitoramento e fiscalização.

Encontrar os culpados e lhes aplicar as devidas sanções legais previstas pela Constituição é o que ajudará a conter a ação criminosa por trás das queimadas. As penalidades legais para esse tipo de crime devem ser rigorosas.

Também é importante investir em outras frentes, como não descartar cigarros em locais inadequados, evitar fazer fogueiras perto de áreas de vegetação e não queimar lixo ou móveis. Há o risco que fagulhas sejam carregadas pelo vento, levando a incêndios.

As consequências das queimadas são bastante sérias para o planeta. Para conferir mais conteúdos de ecologia, além de dicas para o Enem e o vestibular, navegue pelo blog do Hexag!

Retornar ao blog