Charles Darwin e a Teoria da Evolução

A Teoria da Evolução está centrada na descrição do desenvolvimento das espécies que já habitaram ou ainda habitam a Terra. De acordo com essa teoria, as espécies que existem hoje descendem de outras que foram passando por modificações ao longo do tempo para se adaptar. As características desenvolvidas foram transmitidas aos seus descendentes.

Charles Darwin é o autor da obra “Origem das Espécies” (1859) e um dos principais nomes relacionados ao tema evolucionismo. A teoria de Darwin está baseada no conceito de seleção natural das espécies, ela é aceita até os dias atuais. Continue lendo para entender mais sobre o assunto.

O que é Teoria da Evolução?

Basicamente, a Teoria da Evolução acredita que as espécies evoluíram ao longo tempo através da seleção natural. Os mais adaptados às mudanças ambientais sobreviveram e transmitiram suas características para seus descendentes. A seguir você poderá entender melhor qual foi o caminho percorrido para que se chegasse à formulação dessa teoria.

Lamarckismo

O conjunto de teorias formuladas por Jean-Baptiste de Lamarck (1744-1829) recebeu o nome de “Lamarckismo”. O naturalista francês teve grande relevância para o desenvolvimento de ideias evolucionistas. Em 1809, ele publicou o livro “Filosofia Zoológica” com as suas conclusões.

Um dos conceitos de maior destaque entre as ideias de Lamarck foi a “Lei do uso e do desuso”. A ideia era a de que partes do corpo que eram usadas se desenvolviam enquanto as que não eram utilizadas se atrofiavam. A partir desse conceito foi formulada a “Lei da transmissão dos caracteres adquiridos”, pois as características desenvolvidas seriam transmitidas aos descendentes.

Darwinismo

Charles Darwin (1809-1882), naturalista britânico, entrou para a história por ser o principal articulador da Teoria da Evolução das Espécies. O conjunto de ideias formuladas por ele recebeu o nome de Darwinismo. De acordo com Darwin, os seres vivos, incluindo o homem, são descendentes de ancestrais em comum que passaram por mudanças ao longo do tempo.

Foi uma verdadeira revolução, já que os cientistas ocidentais, até meados do século XIX, acreditavam que Deus havia concebido todas as criaturas. As espécies existentes evoluíram das espécies mais simples que viveram no planeta antigamente.

Darwin defendeu a sua teoria a partir do princípio de seleção natural, ou seja, somente as espécies adaptadas às condições ambientais foram capazes de sobreviver, se reproduzir e, assim, ter descendentes com as suas características.

Darwin e Lamarck: comparação das ideias

Lamarck acreditava que a evolução acontecia pelo uso e desuso de algumas partes do corpo que se desenvolviam ou atrofiavam. Já Darwin, defendia que as condições do ambiente criavam mecanismos para a seleção natural das características que se mostravam mais vantajosas.

Conclusões de Darwin

Tomando por base suas observações e pesquisas, Darwin, formulou as seguintes ideias:

  • Indivíduos de uma mesma espécie podem apresentar diferenças entre si, que são resultantes das variações entre as suas características.
  • Indivíduos que têm características mais vantajosas às condições do ambiente têm mais chances de sobrevivência do que aqueles que não possuem essas características.
  • Os indivíduos que possuem as características mais vantajosas têm mais chances de ter descendentes.

Alfred Russel Wallace

Ao falar a respeito da Teoria da Evolução das espécies de Charles Darwin é importante mencionar o nome do naturalista britânico Alfred Russel Wallace (1823-1913). Ele formulou uma teoria bastante semelhante à de Darwin a respeito da evolução das espécies.

Em 1858, Wallace enviou para Darwin seus manuscritos a respeito do tema. A Teoria da Evolução foi publicada em nome dos dois naturalistas, contudo, Darwin acabou se tornando mais conhecido, recebendo o mérito pela criação.

Neodarwinismo

O chamado Neodarwinismo ou Teoria Sintética da Evolução, teve sua origem no século XX e se destaca por unir os estudos de Darwin, especialmente a seleção natural, com descobertas da área genética.

No período dos primeiros estudos evolucionistas ainda não se tinha conhecimento a respeito de como se dava o mecanismo de hereditariedade e mutação. Somente algum tempo depois esses conceitos foram desvendados, a partir dos estudos de Gregor Mendel.

Há grande influência dos estudos sobre a evolução em diferentes áreas da biologia, como na citologia (focada no estudo das células) e na sistemática (responsável por fazer a classificação biológica). O neodarwinismo é a teoria que a ciência aceita para explicar como se deu a evolução das espécies.

Mas, e o Criacionismo?

O Criacionismo, por sua vez, propõe que forças divinas criaram o planeta e todas as espécies que nele habitam. De acordo com essa linha de pensamento, não teria ocorrido nenhum processo de evolução e as espécies seriam imutáveis. Trata-se de uma teoria relacionada a questões de cunho religioso, em que todas as transformações ocorridas seriam de vontade de um Criador.

Cada religião aborda o tema da criação do mundo de uma forma, gerando uma série de hipóteses. O Criacionismo é a corrente de oposição a ciência evolutiva, sendo uma pauta presente em diversas civilizações.

Gostou de saber mais sobre a Teoria da Evolução e Charles Darwin? Para mais conteúdos de biologia, além de dicas para ter um bom desempenho no vestibular e no Enem, fique ligado no blog do Hexag!

Retornar ao blog