Metalinguagem - O que é? Principais características

Quarta, 28 de Abril de 2021

Metalinguagem - O que é? Principais características

A metalinguagem é uma das seis funções da linguagem concebidas por Roman Jakobson, um linguista russo. As outras funções são: referencial, fática, emotiva, conativa e poética. Trata-se da função focada no código presente na mensagem. Continue lendo para conhecer melhor o significado de metalinguagem e as suas principais características.

O que é Metalinguagem?

Como já mencionado, a metalinguagem é parte do modelo das seis funções da linguagem desenvolvido pelo linguista russo Roman Jakobson. Nesse modelo, cada função possui uma utilidade específica para a comunicação, de acordo com o contexto em que são utilizadas.

A metalinguagem não busca o significado por si, porém, objetiva dizer o que o outro significa. O conhecimento das funções da linguagem é fundamental para o domínio e entendimento das mensagens enunciadas, independentemente de ter um contexto linguístico ou não. A preocupação da metalinguagem é o próprio código.

Quais as principais características da metalinguagem?

A característica mais destacada da função metalinguística é ter a mensagem centrada no próprio código. Observe que cada função linguística possui foco em um dos elementos da comunicação.

No caso da metalinguagem, nada tem mais relevância do que a própria palavra e os seus desdobramentos. O código na metalinguística é usado para falar a respeito do próprio código, de forma a explicá-lo e analisá-lo. Eles são a língua nos textos verbais e cotidianamente utilizamos a metalinguagem com grande frequência, ainda que de maneira intuitiva.

Toda vez que questionamos uma pessoa a respeito de algo dito por ela e que não entendemos, podemos receber uma resposta construída a partir de um texto metalinguístico. O interlocutor irá retomar aquilo que foi dito, buscando explicar os acontecimentos minuciosamente para que o conteúdo da mensagem fique claro.

De acordo com Jakobson, todo processo de aprendizado da linguagem se vale de operações metalinguísticas, em particular quando se está ensinando uma criança a falar. No momento em que a criança está na sua fase de aprendizado a respeito dos conceitos linguísticos, ela faz perguntas frequentes a respeito do próprio código.

É uma forma de tentar compreender amplamente o que está sendo aprendido. A metalinguagem acontece quando o objetivo da mensagem é falar sobre ela mesma. Estudantes também utilizam constantemente esse recurso, há o exercício constante de elaborar definições e conceitos, tentando explicá-los utilizando palavras próprias.

Metalinguagem: utilizada em vários gêneros textuais e nas artes plásticas

A metalinguagem pode ser identificada em diferentes gêneros textuais e, até mesmo, nas artes plásticas. Tirinhas e histórias em quadrinhos podem se valer dessa linguagem para se comunicar com o leitor.

Nas artes plásticas, um bom exemplo de metalinguagem são os quadros em que os pintores se representam pintando ou desenhos em que estão inclusas as mãos do desenhista fazendo os traços.

Poemas também apresentam exemplos recorrentes dessa função da linguagem, o que é chamado de metapoesia. Dicionários apresentam função metalinguística ao usar verbetes para explicar a própria palavra.

Filmes que tratam do cinema como tema, um poema que discorra sobre o fazer literário, uma peça de teatro sobre o teatro, uma publicidade para vender espaços publicitários, são bons exemplos de metalinguagem.

Metalinguagem x intertextualidade

É interessante esclarecer a diferença entre metalinguagem e intertextualidade. Como apresentamos ao longo do artigo, a metalinguagem é usada para descrever a própria linguagem. Por sua vez, a intertextualidade se configura em estabelecer diálogo entre diferentes textos. A intertextualidade pode se dar de maneira explícita ou implícita.

Conheça as outras funções da linguagem

Confira, a seguir, mais detalhes sobre as outras funções da linguagem.

Função referencial ou denotativa

Função da informação, dá ênfase ao referente, ao assunto ou contexto. Bons exemplos são textos científicos, textos didáticos e conteúdos de manuais. A notícia é um gênero textual que se vale dessa função linguística.

Função emotiva ou expressiva

Caracteriza-se por ter caráter subjetivo, essa função se ocupa de exprimir opiniões, sentimentos, desejos e emoções. Destacam-se como exemplos: diários, poemas, artigos de opinião e cartas pessoais.

Função poética

Apesar do nome, não é exclusiva da poesia, caracteriza-se por construir uma mensagem que valoriza esse tipo na sua elaboração. Bons exemplos são textos com a construção com rimas, tendo essa como intenção do trabalho. Também podemos mencionar a presença de figuras de linguagem em textos poéticos ou de prosa como exemplos.

Função fática ou de contato

Nesse caso, a função linguística está centrada no canal ou veículo de comunicação. A intencionalidade é a de manter o ato comunicativo. O emissor utiliza estratégias para preservar a interação com o receptor. Quando uma pessoa fala algo e complementa com “Entendeu?”, está usando essa função da linguagem.

Função conativa ou apelativa

Nesse caso, a ênfase está no emissor (interlocutor), a intencionalidade é a de persuadir. É bastante comum que haja na estrutura verbos no imperativo, é uma forma de indicar para a outra pessoa como agir. Função de linguagem que está bastante presente na publicidade e em textos argumentativos.

Agora você já sabe o que é metalinguagem e quais suas principais características! Para conferir mais conteúdos de língua portuguesa, além de dicas para o Enem e o vestibular, fique ligado no blog do Hexag!