Como memorizar o que eu estudei?

Saber como memorizar os conteúdos estudados para as provas de vestibular é crucial para conseguir boas notas e ter a chance de ingressar no ensino superior. Para muitos estudantes essa é a grande dificuldade no seu processo de preparação para as provas.

No entanto, quando se tem conhecimento de algumas técnicas de memorização, as coisas ficam bem mais simples. Confira a seguir dicas de como armazenar na sua mente os conteúdos mais relevantes para ser bem-sucedido nas provas.

Dicas de como memorizar os conteúdos estudados

Depois de longas horas de estudo, você tem a sensação de que não vai conseguir se lembrar de tudo o que estudou? Para evitar os temidos esquecimentos aplique em sua rotina as dicas abaixo, que te ajudarão a memorizar com mais facilidade os conteúdos.

Primeira dica: elabore um cronograma de estudos

Organização é a palavra-chave para ter uma boa memorização e absorção dos conteúdos estudados, para isso, a dica é elaborar um cronograma de estudos. Analise quantas horas você tem livres no seu dia para se dedicar exclusivamente ao estudo.

Em seguida, faça uma lista com as disciplinas que precisa estudar. É interessante que essa lista seja feita com atenção para as disciplinas que têm maior peso e aquelas que você tem mais dificuldade.

Divida o seu tempo para estudos entre as disciplinas, deixando mais horas para os conteúdos de mais peso e que tenha mais dificuldade. O ideal é que você tenha um cronograma, como aqueles de escola em que há dias e horários predeterminados para todas as disciplinas. Siga o planejamento, criando assim uma rotina mental de dedicação aos estudos de cada área.

Segunda dica: estude em um lugar propício

O local em que você vai estudar faz toda a diferença na sua capacidade de memorização do conteúdo estudado. Procure um cômodo tranquilo da casa em que você possa ficar preferencialmente sozinho. Quem estuda no quarto deve ter cuidado com a armadilha de ficar deitado na cama, ao fazer isso, você tira seu cérebro do condicionamento de atenção.

Se possível, tenha uma mesa e uma cadeira confortável para estudar, elimine as possíveis distrações do ambiente. Feche a porta e, caso não consiga um cômodo só para seus estudos, adote o uso de fones com músicas de concentração. Deixe o celular em modo avião para evitar que as notificações te distraiam do que é realmente importante.

Terceira dica: faça resumos do conteúdo estudado

Resumir os conteúdos estudados é uma das melhores estratégias para a memorização, pois faz com que seu cérebro trabalhe ativamente no entendimento do que foi lido. Para fazer resumos, você precisará repassar mentalmente o que foi lido, identificando quais são os tópicos mais relevantes.

Ao escrever os tópicos dos seus resumos, você estará investindo ainda mais na sua capacidade de memorização. Fique atento para não entrar em um processo automático de cópia de trechos de livros, é essencial ler estabelecendo uma profunda compreensão das informações para então resumi-las.

Quarta dica: use macetes para estudar

Os macetes nada mais são do que simplificações para se lembrar de conteúdos com alguma complexidade. Você pode e deve investir na memorização de siglas ou palavras-chave que te ajudem a se lembrar de fórmulas matemáticas, regras gramaticais, compostos químicos, entre outros.

As simplificações são uma forma interessante de evitar os temidos brancos, em especial nas disciplinas em que tem mais dificuldade. Você pode criar seus próprios macetes seguindo a sua lógica de pensamento ou ainda aproveitar as dicas disponíveis na internet. Tudo o que te ajudar a responder corretamente as questões das provas é válido.

Quinta dica: resolva exercícios

Ler os conteúdos é muito importante, no entanto, apenas isso não irá garantir a sua memorização. Resolver questões relativas ao conteúdo estudado obriga seu cérebro a refletir sobre o que acabou de ler, elevando sua capacidade de retenção. A prática do que foi aprendido é o que garante o aprendizado verdadeiro.

Vale ressaltar ainda que, ao resolver questões de vestibulares a respeito dos conteúdos estudados, você começa a treinar a sua capacidade de interpretação dos enunciados. Em resumo, dedique um tempo das suas horas de estudo à resolução de questões. Esse é o momento para identificar o que entendeu e o que precisa de uma nova leitura.

Sexta dica: ensine seus colegas

Você é bom em história e tem um amigo com dificuldades na disciplina? Ajudar seu colega pode ser uma oportunidade para memorizar mais os conteúdos. Ao explicar algo para outra pessoa, seu cérebro tem outra compreensão do conteúdo e retém com mais facilidade.

Converse com seus amigos sobre montar um grupo de estudos, em que cada um possa ensinar para os outros as disciplinas em que é melhor, assim todos saem ganhando.

Sétima dica: faça uma boa revisão do conteúdo estudado

Se lembra dos resumos que indicamos que faça para memorizar a matéria com mais facilidade? Eles também ajudam nas revisões dos conteúdos estudados, ler apenas uma vez e resolver algumas questões pode não ser o bastante para reter o conhecimento. Estabeleça um momento no seu cronograma de estudos para fazer uma revisão daquilo que está sendo estudado no momento.

Oitava dica: dê descanso para sua mente

Estudar sem pausas para descanso não trará resultados positivos, pois o cérebro humano só consegue se manter concentrado por um tempo limitado. Se você continuar estudando, mesmo depois de passar desse limite, acabará só se cansando sem memorizar nada.

Ao perceber que está cansado, faça uma pausa de 15 minutos, evite prolongar o período de descanso além desse tempo. Você pode aproveitar para tomar uma água, caminhar pela casa, mas, de preferência, evite ficar nas redes sociais para não se distrair antes de retornar à jornada de estudos.

Aplicando essas dicas na sua rotina você perceberá que irá memorizar os conteúdos com mais facilidade!

Retornar ao blog