Vantagens e desvantagens da energia nuclear

Quarta, 23 de Dezembro de 2020

Vantagens e desvantagens da energia nuclear

Muito se discute a respeito das vantagens e desvantagens da energia nuclear atualmente, pois, embora possa ser uma boa fonte geradora de energia elétrica, oferece uma série de riscos para a humanidade. Também chamada de termonuclear, é aquela que está baseada na divisão de átomos de certos elementos químicos. Quando são divididos, os átomos liberam determinada quantidade de energia.

Urânio e plutônio liberam uma quantidade superior de energia, sendo considerados os melhores para a produção de energia elétrica para consumo. O urânio tem maior preferência para essa finalidade. A inauguração de centrais de energia nuclear costuma causar polêmica, pois há sempre o temor de que os operadores percam o controle, levando a acidentes graves como o Three Mile Island (Estados Unidos), Chernobyl (Ucrânia, quando o território fazia parte da União Soviética) e Fukushima (Japão) mais recentemente. 

Vale citar, ainda, que a energia nuclear pode ser utilizada para o fabrico de bombas nucleares. Hoje em dia, vários países possuem tecnologia para essa finalidade, especialmente Estados Unidos e Rússia. Bombas nucleares possuem uma capacidade de destruição bastante ampla. Continue lendo para entender melhor a respeito dessas vantagens e desvantagens.

Vantagens e desvantagens da energia nuclear

Anteriormente apresentamos um resumo a respeito da energia nuclear para te ajudar a analisar mais criticamente os tópicos listados como vantagens e desvantagens do uso desse tipo de energia, acompanhe.

Vantagens

Nível menor de poluição atmosférica

Comparativamente com usinas em que a energia elétrica é produzida a partir de combustíveis fósseis derivados do petróleo, as termoelétricas apresentam um nível bem menor de poluição atmosférica.

Opção para países com poucos recursos hídricos

No continente europeu, há muitos países cujo território é pequeno e não contam com recursos hídricos que lhes permitam produzir e fornecer energia elétrica para suas populações. Usinas nucleares se mostram soluções potencialmente interessantes nesses casos.

Disponibilidade do combustível

Devido a sua grande disponibilidade, o combustível nuclear é muito mais barato do que o de origem petrolífera.

Imenso poder energético

As termoelétricas apresentam grande potencial energético, para que fique mais claro, apenas duas partículas pequenas de urânio podem alimentar uma casa média durante um mês inteiro. Em uma vareta combustível há 400 pastilhas de urânio com capacidade de atender as necessidades energéticas de uma cidade com 20 mil habitantes por 24 horas.

Área para construção reduzida

A construção de uma termoelétrica demanda um espaço relativamente pequeno.

Desvantagens

Risco de acidente nuclear

Embora o risco de acidente nuclear seja pequeno, é preciso considerá-lo, haja vista que já aconteceu em diferentes momentos da história e que possui consequências devastadoras. Um acidente nuclear causa a morte de muitas pessoas, animais e plantas, além de tornar a área em que ocorreu inabitável. Rios, lagos, lençóis freáticos e solos podem ser contaminados. Esse tipo de acidente ainda pode ocasionar alterações genéticas.

Poluição térmica

O resfriamento do vapor é feito com o uso de água, essa água retorna para a sua fonte (rios, mares e lagos), no entanto, com uma temperatura mais elevada, ocasionando a chamada poluição térmica. Há redução da solubilidade de oxigênio na água e isso compromete a vida no ecossistema.

Lixo nuclear

O lixo gerado pelas usinas nucleares pode ser chamado de lixo nuclear ou lixo atômico. Para se ter uma ideia do tamanho do problema, é necessário entender do que esse lixo é constituído.

Além do material radioativo que não tem mais utilidade como combustível, o lixo atômico é composto por tudo o que teve contato com a radioatividade. Logo, entra nessa categoria: resíduos do preparo das substâncias químicas radioativas, de mineração, o encanamento através do qual passaram, as vestimentas dos funcionários, entre outros. Por ser extremamente radioativo, o lixo nuclear precisa ser isolado por centenas de anos do meio ambiente.

Como o lixo nuclear é descartado atualmente

O país com maior quantidade de reatores nucleares atualmente é os Estados Unidos, com 104. O lixo nuclear nesse país é descartado em tambores de ferro, que são posteriormente cobertos com uma camada de concreto e alocados em minas abandonadas ou em sítios geológicos adequados.

A França é o segundo país com maior quantidade de reatores do mundo, 59 no total, cerca de 78% de sua energia elétrica é proveniente dessa fonte. No país europeu é feito um reprocessamento do material fissionável. Plutônio e urânio, que ainda não foram fissionados, são separados para novo uso.

A parte que sobra desse material é incorporada a um vidro de borossilicato com a capacidade de absorção de nêutrons. O vidro radioativo é mantido acondicionado em silos construídos para esse fim, cuja capacidade de armazenamento de material radioativo é de, pelo menos, 1.000 anos.

Debate sobre energia nuclear

A partir da apresentação das vantagens e desvantagens do uso da energia nuclear, é possível entender que o debate sobre seu uso está centrado em questões políticas, econômicas e ambientais. É essencial para a humanidade se manter estudando a respeito e buscando alternativas menos danosas para o planeta.

Aproveite para conferir outros conteúdos informativos e dicas sobre Enem e vestibulares no Blog do Hexag!