Uso dos porquês: como memorizar as formas corretas?

A língua portuguesa possui uma série de regras e muitas delas causam dúvidas entre as pessoas. O uso dos porquês é um dos assuntos que deixa muitos estudantes confusos. Embora na língua falada a pronúncia seja sempre a mesma, na hora de escrever é preciso tomar certos cuidados, especialmente na redação do Enem e do vestibular.

Se você costuma se confundir com a grafia correta dos porquês, saiba que existem maneiras de memorizar as formas certas para nunca mais errar. Siga a leitura e prepare-se para aprender de maneira definitiva quando usar porque, porquê, por que e por quê.

Uso dos porquês: entenda as regras

Acompanhe com atenção as regras de uso para cada um dos porquês.

Porque

O porque é classificado com conjunção e expressa a causa ou explicação de alguma coisa. Pode ser usado com o mesmo sentido de outras expressões, como: “pois” e “uma vez que”.

Exemplos:

  1. Não fui à reunião ontem porque precisei fazer companhia para a minha avó.

Nesse exemplo, o porque assume um sentido semelhante a “pois”, basta fazer a substituição para verificar que a frase teria seu sentido mantido.

  1. Eu não posso mais ir ao clube porque não renovei o contrato de sócio.

Aqui, o porque ganha um sentido semelhante à expressão “uma vez que”, explicando o motivo pelo qual o sujeito não pôde ir ao clube.

Porquê

Quando recebe o acento circunflexo na letra “e”, a palavra porquê se torna um substantivo e passa a significar razão ou motivo.

Exemplos:

  1. O porquê de eu não ter ido à reunião é que precisei fazer companhia para a minha avó.

Perceba que no exemplo a palavra “porquê” assume o significado de motivo.

  1. Diga-me um porquê para não ter ido ao clube ontem me encontrar.

Nesse caso, a palavra porquê também poderia ser facilmente substituída por motivo ou razão.

Por que

A versão separada do por que pode assumir duas funções diferentes, acompanhe.

  1. União da preposição “por” e do pronome interrogativo “que”: sentido de por qual motivo / razão.

Exemplos: Por que você gosta tanto de assistir filmes de terror?

Veja que, aqui, o por que pode ser substituído por “por qual motivo”, “por qual razão”?

  1. União da preposição “por” e do pronome relativo “que”: sentido de pelo qual, pelos ou pelas quais.

Exemplo:

As cidades por que passamos ao longo da viagem eram muito bonitas.

Nesse caso, o sentido de por que passa a ser “pelas quais”.

Por quê

O por quê separado e com acento circunflexo continua tendo o mesmo sentido de porquê, que é “por qual motivo / razão”. A diferença está no fato de que ele deve ser usado dessa forma quando estiver posicionado no final da frase, antecedendo o ponto final, de exclamação ou interrogativo.

Exemplos:

  1. Trabalhar com algo que não gosto, por quê? Prefiro seguir o meu sonho!
  2. Você não foi à minha festa ontem. Por quê? Eu contava com a sua presença.

Nos dois exemplos o “por quê” poderia ser substituído por “por qual razão / motivo”.

Exercícios sobre o uso dos porquês para fixar o conhecimento

A melhor maneira de verificar se realmente compreendeu um conteúdo é através da realização de exercícios. Então, para conferir se realmente entendeu o uso dos porquês, preencha as frases abaixo com: por que, por quê, porque ou porquê.

Lembrando que as respostas estão no final, mas apenas consulte-as depois de responder cada exercício, combinado?

  1. Joana não foi à escola ___________ estava doente.
  2. Gostaria de saber o ___________ de você não ter vindo à aula ontem.
  3. Você não veio à aula ontem. ___________?
  4. ___________ você não veio à aula ontem?
  5. Estou sem entender o ___________ de tanta desconfiança.
  6. ___________ você acha que não estou me dedicando como deveria aos estudos?
  7. Leia o texto e entenda ___________ cometeu aqueles erros na prova.
  8. Gostaria de entender o que está acontecendo aqui, saíram todos de casa, ___________?
  9. Preparei esta sobremesa ___________ sei que é a sua preferida.
  10. ___________ você gosta tanto de ouvir esta música?
  11. Vou mais cedo para a escola ___________ ficarei estudando na biblioteca antes da aula começar.
  12. Não consigo compreender ___________ eu deveria comer um alimento que não gosto.

 Respostas: 1) porque / 2) porquê / 3) por quê / 4) por que / 5) porquê / 6) por que / 7) por que / 8) por quê / 9) porque / 10) por que / 11) porque / 12) por que.

E então, quantas questões acertou? Qual dos porquês sentiu mais dificuldade para entender a forma correta de usar? Atente-se a esses pontos ao estudar sobre o assunto, afinal, quanto mais dúvidas sobre determinado tema, maior deve ser a dedicação em relação a ele.

Para conferir mais conteúdos de língua portuguesa, além de dicas para se dar bem na redação do Enem e do vestibular, fique ligado no blog do Hexag!

Retornar ao blog