Regras de uso da vírgula – Como utilizar corretamente

Um assunto que causa bastante dúvidas na hora de escrever um texto é o uso da vírgula. Se não for aplicada da maneira correta, pode mudar completamente o sentido de uma frase e causar confusão de entendimento ao leitor. 

No caso das redações de vestibulares e do Enem, o uso errado da vírgula pode fazer o aluno perder pontos importantes e que podem ser decisivos para a sua aprovação. 

Se você ainda não sabe quais são as regras de uso da vírgula, fique tranquilo. Separamos dicas infalíveis neste artigo para ajudar você a mandar bem na redação. Confira!

O que é a vírgula

Usamos a vírgula para indicar uma pausa curta na frase, mas não o final do enunciado. Esse sinal de pontuação ajuda a esclarecer situações, desfazer ambiguidades e dar um ritmo interessante ao seu texto. 

O uso correto é tão importante que, se aplicada da maneira errada, a vírgula pode transformar completamente o sentido da frase. Veja só este exemplo:

– Não vai ter sobremesa hoje.

– Não, vai ter sobremesa hoje.

Observe que na primeira frase fica claro que não haverá sobremesa. Na segunda frase, a informação é de que haverá sobremesa sim.

A vírgula não é pausa para respirar

Se você é mais um estudante que chegou a ouvir na escola que a vírgula deve ser usada como uma pausa para a pessoa respirar, saiba que essa explicação está errada. Imagine só a confusão, sendo que cada pessoa pode optar por respirar em um momento diferente.

É por isso que existem regras de aplicação da vírgula. Continue a leitura e você vai entender quais são os casos em que ela é obrigatória, facultativa e quando não deve ser usada.

Casos em que a vírgula é obrigatória

Quando surgir aquela dúvida sobre usar ou não vírgula, lembre dessas seis dicas listadas abaixo. 

Enumerações

Sempre que vamos fazer enumerações, ou seja, separar termos dentro de uma frase, precisamos colocar a vírgula entre eles.

Exemplos: 

– Para fazer o vestibular é preciso levar lápis preto, apontador, borracha, caneta esferográfica, régua transparente, sua documentação e comidas leves.

– Nunca tive um cão, mas já tive gato, peixe e tartaruga.

Observe que na enumeração final não colocamos a vírgula porque usamos a conjunção “e”.

Isolar o vocativo da oração

O vocativo é aquele termo utilizado para chamar ou citar alguém em uma frase, a quem estou me dirigindo. Quando temos o vocativo em uma frase, precisamos isolá-lo com a vírgula.

Exemplos:

Mãe, posso ir ao cinema?

Maria, volte para casa.

Jorge, não acredito que você ainda não chamou a Aninha para sair.

Isolar o aposto da oração

O aposto é usado para trazer uma explicação sobre algum termo citado anteriormente. Ele deve ser isolado com vírgulas quando aparecer no meio da oração. Veja só.

Exemplos: 

– Em janeiro, nas minhas férias, irei para Caldas Novas.

– Seu José, o senhor que vende ovos, não apareceu na loja hoje.

– Mariana, a nova namorada do Pedro Henrique, não gosta de lasanha.

Separar orações independentes

As orações independentes são aquelas que continuam a fazer sentido mesmo se estiverem isoladas, fora da frase. 

Exemplo:

– Ela chegou no trabalho, abriu o computador, colocou o fone de ouvido, não falou com ninguém. 

Separar conjunções conclusivas e adversativas 

Quando uma frase tem conjunções conclusivas (mas, porém, contudo, entretanto, no entanto) e adversativas (logo, portanto, então, por isso), elas devem ser isoladas com a vírgula.

Exemplos:

– Eu gosto muito de sorvete, mas não posso comer doce.

– Ela se dedicou aos estudos, então foi aprovada. 

Omissão de palavras

Quando queremos evitar repetições de palavras em um texto, podemos colocar a vírgula.

Exemplos: 

– Mariana prefere pizza. Eu, sanduíche. 

– Nunca gostei de shows, eventos e festas.

Casos em que a vírgula é facultativa

Existem situações em que o leitor pode escolher se vai colocar a vírgula ou não. Vamos mostrar aqui alguns deles.

Expressão adverbial antes do sujeito

Podemos ou não colocar a vírgula quando temos uma expressão adverbial que sucede o sujeito. 

Exemplo:

Ontem, minha avó almoçou comigo. (ontem, advérbio de tempo)

Você também pode escrever essa frase sem a vírgula:

Ontem minha avó almoçou comigo.

Advérbios de locução

A vírgula também é facultativa em advérbios de locução.

Exemplo:

Recentemente, comecei a estudar para o vestibular.

Quando não usar a vírgula

Tem um erro muito comum que assombra o mundo da gramática: usar a vírgula para separar sujeito e predicado. Isso é errado! Outra situação em que é proibido usar a vírgula é entre o verbo e o seu complemento. Essas duas aplicações, se utilizadas no texto, podem acabar tirando pontos importantes da sua redação no Enem e no vestibular. 

Viu como fica mais fácil quando aprendemos as regras de uso da vírgula? É importante prestar atenção a esses detalhes na hora de escrever sua redação. Se quiser mais dicas para se dar bem no Enem e no vestibular, acesse o Blog do Hexag e confira nossos artigos.

O cursinho pré-vestibular online mais forte e completo para o Enem e principais vestibulares, que adota uma metodologia exclusiva com Estudo Orientado (EO).

Clique Aqui e Comece já!

Retornar ao blog