Quem foi Aristóteles?

Certamente, um dos maiores filósofos de todos os tempos, Aristóteles, foi responsável por uma série de mudanças significativas na Filosofia produzida na Grécia Antiga. Os chamados estudos aristotélicos tiveram grande influência no trabalho de pensadores medievais da Escolástica, como Tomás de Aquino e Alberto Magno. 

A influência do seu trabalho se estendeu também aos filósofos empiristas da Modernidade que resgataram a ideia de que o conhecimento pode ser construído através da prática. Essa forma de pensar levou à elaboração de uma tese mais completa e complexa do pensamento como fruto dos sentidos corpóreos.

Além de Filosofia, ele também estudou Metafísica, Lógica, Ciências Naturais, Estética, Retórica, Política e Ética. Continue lendo para saber mais sobre essa importante figura da história. 

Afinal, quem foi Aristóteles?

O filósofo nasceu em 384 a.C., na cidade de Estagira, na Macedônia. Consagrou-se como um dos três grandes nomes da filosofia da Grécia Antiga. Inclusive, Aristóteles conviveu e estudou com Platão. Durante sua juventude, estudou profundamente as ciências, esse fato teve grande influência na sua produção filosófica.

Durante a juventude foi para Atenas, na Grécia, onde conheceu aquele que se tornaria seu mestre, Platão. Estudou na Academia, um centro de estudos e discussões a respeito de política e filosofia fundado por Platão.

Após ter empreendido anos de estudos na Academia, Aristóteles se tornou professor na instituição. Nessa nova posição, ele aprofundou seus estudos a respeito de temas como Filosofia Platônica (que tem forte base socrática), formação das ideias e conhecimento da verdade.

O afastamento das ideias platônicas 

Conforme estudava os temas, Aristóteles ia desenvolvendo as suas próprias teorias. Esse movimento o afastou intelectualmente das ideias platônicas, marcando, então, uma quebra entre ele e seu mestre Platão no tocante à valorização do conhecimento empírico. 

Algumas biografias do filósofo apontam que, quando Platão faleceu, Aristóteles esperava receber um cargo de gestão na Academia, afinal já lecionava há anos lá. No entanto, não foi o que aconteceu. Decepcionado por não receber o cargo ele se desligou da instituição e se mudou para a cidade de Artaneus, na Ásia Menor. Por lá se tornou conselheiro e consultor político entre os anos de 347 e 434 a.C.. 

Preceptor de Alexandre, O Grande

Uma das passagens mais lembradas da biografia de Aristóteles é o fato dele ter sido preceptor de Alexandre, O Grande. Em 434 a.C., o filósofo decidiu retornar à Macedônia e então ocupou esse cargo de grande relevância. 

Em 335 a.C., Alexandre ascendeu ao trono devido à morte do seu pai. Nessa ocasião, Aristóteles retornou à Atenas e fundou o seu Liceu, um centro de estudos dedicado à filosofia e esportes para os jovens da cidade.

Aristóteles: conheça suas principais ideias

Confira a seguir as principais ideias de Aristóteles. 

Sistematização

Aristóteles foi o responsável por classificar e sistematizar áreas do conhecimento, como Matemática, Astronomia, Física, Estética, Retórica, Cosmologia, entre outras. Antes dele, os estudos de Filosofia contemplavam todas essas áreas sem que fossem desenvolvidos estudos específicos a respeito de cada tema. 

Política e Ética

O filósofo defendia com afinco o sistema democrático pelo qual a cidade de Atenas passou. Inclusive, ele escreveu um livro a respeito. Também redigiu tratados de Ética em que afirmava que era importante buscar a moderação das ações do ser humano, tendo como base a prudência. Ele acreditava que assim a sociedade encontraria a felicidade. 

Metafísica

Aristóteles aprimorou os estudos de Platão nessa área e em alguma medida se afastou da visão do mestre. O filósofo escreveu um tratado composto por dez livros que recebeu o nome de “Estudos de Filosofia Primeira”, posteriormente ficaria conhecido como “Metafísica”. Os estudos estavam voltados ao ser de forma geral, isto é, funcionam como um tipo de ciência geral que seria a “mãe” das outras ciências. 

Lógica

Aristóteles foi responsável por fundamentar as primeiras noções da Lógica Clássica, tendo como base a argumentação e a retórica. Os estudos dele tinham noções metafísicas como, por exemplo, a divisão das categorias do que se fala. Ele buscou por uma forma de linguagem que fosse formalmente válida e argumentos que fossem fundamentados em premissas, foi daí que nasceu a noção de silogismo. 

Empirismo

Aristóteles foi o primeiro filósofo a afirmar a importância do conhecimento prático proveniente da observação e da atenção dada aos sentidos do corpo. Faz parte do legado do filósofo o conhecimento empírico que posteriormente se refletiria na Filosofia Escolástica e na Filosofia Moderna. Seu trabalho chamou a atenção dos pensadores para a compreensão dos efeitos do mundo, tendo como base as suas causas. 

Esse método gerou afastamento do modelo de conhecimento platônico com base em uma busca intelectual pela Ideia que seria eterna, pura e imutável. Para Platão o conhecimento proveniente dos sentidos seria imperfeito e enganador. 

Obras de Aristóteles

Aristóteles deixou um total de 22 obras. No entanto, há a especulação que algumas podem ser na verdade anotações feitas pelos alunos dele do Liceu durante as aulas. Os historiadores não sabem precisar a autoria dessas obras, exceto as principais. 

Aristóteles foi um dos nomes mais relevantes da história da Filosofia e do mundo!

Retornar ao blog