Quantos e quais oceanos que banham o Brasil?

O Brasil é banhado pelo segundo maior oceano do mundo, o Oceano Atlântico. Ao todo existem cinco oceanos no planeta, sendo eles: Atlântico, Pacífico (o maior de todos), Índico, Glacial Antártico e Glacial Ártico. Continue lendo para saber mais sobre o oceano que banha a costa brasileira.

Oceano Atlântico: o oceano que banha o Brasil

Como mencionamos, o Brasil é banhado apenas pelo Oceano Atlântico. Uma curiosidade é que o nome dele tem relação com o deus Titã da mitologia grega “Atlas”. Trata-se de um oceano de grande relevância no viés comercial e na história mundial. Conheça melhor as suas características abaixo.

Características do Oceano Atlântico

O Oceano Atlântico banha três continentes, sendo eles: América, Europa (a leste) e África (a oeste). Logo, está presente em muitos países do mundo. Responsável por cobrir 20% da superfície da Terra, recebe o desaguar de boa parte dos rios do planeta. O Brasil tem sua costa banhada pelo Oceano Atlântico. 

O Oceano Atlântico está ligado a outros oceanos, ao norte se conecta com o Ártico, ao sul com o Antártico, ao sudoeste com o Pacífico e ao sudeste com o Índico. É interessante pontuar que ele é o único que se comunica com todos os outros. Porém, em extensão é apenas o segundo maior, fica atrás do Pacífico.

Sua área aproximada é de 106 milhões de km2 e sua profundidade é de 7.750 metros. Encontra-se dividido em duas partes: Atlântico Norte (localizações acima do Equador) e Atlântico Sul (localizações abaixo da linha do Equador). 

Mares que compõem o Oceano Atlântico

Os mares diferem dos oceanos por serem menores e fechados. A partir dessa observação, compreende-se que há mares contidos dentro do Oceano Atlântico. Dentre os mares com maior destaque podemos citar: o Mar Negro, o Mar do Norte, o Mar Mediterrâneo, Mar Báltico, Mar da Noruega e Mar das Antilhas. 

Rios que compõem o Oceano Atlântico

Alguns dos mais extensos rios do planeta desembocam no Oceano Atlântico, como o Rio Amazonas, Rio Paraná, Rio Níger, Rio Congo, Rio Mississipi, Rio São Lourenço e Rio Loire. 

Ilhas presentes no Oceano Atlântico

Existem ilhas espalhadas pelo Oceano Atlântico com destaque para a Ilha da Madeira, Ilhas Canárias, Ilha do Cabo Verde e Arquipélago dos Açores. 

Qual é a importância do Oceano Atlântico?

O Atlântico tem um papel bastante relevante na economia global, pois nele acontecem os maiores fluxos comerciais (importação e exportação) do mundo. As atividades de maior destaque incluem o transporte de mercadorias e pessoas, assim como o turismo. 

A pesca realizada nesse oceano é responsável por alimentar grande parte da população mundial. A exploração das suas águas contribuiu para a descoberta de diversas reservas de gás natural e petróleo.

Também possui grande relevância no viés histórico, pois foi através deles que moradores de diferentes continentes puderam se encontrar no período das grandes navegações que deu origem à colonização da América. 

Por fim, é fundamental reconhecer o papel dos oceanos para a manutenção do equilíbrio ambiental. Eles são cruciais para a regulação do clima e temperaturas do planeta. Também produzem grande parte do oxigênio através das algas que os habitam. O Atlântico é responsável por levar umidade, ventos e chuva para diferentes partes do mundo. 

Problemas ambientais do Oceano Atlântico

O Oceano Atlântico possui grande biodiversidade animal e vegetal. Vale lembrar que oceanos são ecossistemas aquáticos. No entanto, a pesca excessiva, a poluição e a exploração de minerais contribuíram para grandes perdas vegetais e animais nesse ecossistema nas últimas décadas.

Além disso, o nível dos oceanos tem passado por alterações nas últimas décadas em decorrência das mudanças climáticas, como o efeito estufa, por exemplo. Cientistas detectaram que o derretimento das calotas polares tem contribuído para alterações bastante difíceis de gerir. 

Vivemos um momento crítico em que é essencial que o ser humano adote medidas de desenvolvimento sustentável. Os oceanos demandam atenção especial e é fundamental ter uma postura mais consciente. O aumento do volume de lixo nas águas dos oceanos também é bastante preocupante. 

Cadeias montanhosas do Oceano Atlântico

Ao longo da Segunda Guerra Mundial foram desenvolvidos equipamentos para mapear o fundo dos oceanos. A ideia era detectar o movimento dos submarinos militares.

No entanto, mesmo com origem militar, esses equipamentos se mostraram essenciais para a ciência. Eles permitiram mapear as enormes cadeias montanhosas no Oceano Atlântico. Tais montanhas são chamadas de dorsais meso-oceânicas. 

Os métodos de datação das rochas foram aperfeiçoados, permitindo analisar mais profundamente essas rochas. A partir desse estudo foi possível detectar que as dorsais meso-oceânicas são mais jovens do que as rochas mais próximas dos continentes. Esse conhecimento contribuiu consideravelmente para a teoria da Deriva Continental. 

Essa teoria aponta que os continentes não eram separados há 200 milhões de anos. Dessa forma, havia apenas um grande continente chamado de Pangeia e um oceano chamado de Pantalassa. 

Gostou de saber mais sobre o oceano que banha a costa do Brasil?

Retornar ao blog