Quais são as características e os tipos de solo?

Você sabia que existem diferentes tipos de solo? Essa classificação é feita de acordo com a sua composição. Dessa forma, os solos podem ser identificados como: arenoso, calcário, argiloso e humoso.

Essa composição difere de acordo com a quantidade de matéria orgânica e inorgânica presente na sua constituição. Tais características se apresentam na coloração dos solos. Continue lendo para entender melhor.

Características e tipos de solo

Quando os solos apresentam coloração amarela ou avermelhada, por exemplo, demonstram que há forte presença de óxido de ferro.

Já os solos de coloração mais escura, apresentam grande quantidade de matéria orgânica em sua constituição.

Aqueles que têm coloração mais clara apresentam pouca ou nenhuma concentração de material orgânico e, dessa forma, não são indicados para o plantio.

Solo calcário

Esse tipo de solo se caracteriza por ser seco e conter em torno de 30% de carbonato de cálcio na sua constituição. Trata-se de um tipo de solo pedregoso e bastante quente, com baixos níveis de matéria orgânica e nutrientes. Apresenta coloração clara por ter pouca concentração de matéria orgânica. Um solo típico de regiões áridas e desérticas.

Se houver intenção de cultivo, é necessário fazer todo um trabalho de preparo prévio, pois esse solo não retém água. Por ter grande quantidade de partículas de rochas, não permite que haja o desenvolvimento de raízes das plantas e isso inviabiliza o cultivo de várias espécies.

Solo arenoso

É constituído por grãos de tamanhos relativamente grandes e, por isso, tem aspecto de areia. Recebe também o nome de solo leve por ter baixa concentração de água na sua composição. Pode ser encontrado em regiões secas e áridas, como no Nordeste brasileiro, por exemplo. Trata-se de um solo bastante pobre em nutrientes.

Apresenta permeabilidade elevada, isso significa que a água penetra facilmente entre os grãos, não ficando retida. Por esse motivo, está sempre com aspecto seco. O cultivo em regiões de solo arenoso é bastante difícil, no entanto, com o devido preparo, não se mostra impossível para alguns tipos de plantas.

Solo argiloso

Nesse solo há concentração de, pelo menos, 30% de argila na sua composição. Como são formados por partículas pequenas, apresentam excelente capacidade de compactação, permitindo ótima absorção e retenção de água. Devido a essas características, é um solo considerado pesado.

Sua coloração é amarelada ou avermelhada e geralmente apresenta boa profundidade. Possui grande concentração de matéria orgânica, dessa forma, é um solo bastante fértil. No entanto, como apresenta elevado grau de compactação, conta com pouca presença de ar no seu interior.

Essa característica pode se configurar como uma dificuldade para o cultivo nesse tipo de solo. Afinal, há grande concentração de nutrientes, mas pouco ar no seu interior, elemento fundamental para o desenvolvimento das plantas.

É um solo encontrado com facilidade nas regiões mais úmidas. No Brasil, é predominante em 25% do território. Podemos citar como exemplos de solos argilosos a terra roxa (muito usada na agricultura das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste) e o solo massapé, bastante encontrado no litoral do Nordeste.

Confira mais detalhes sobre esses tipos de solo abaixo:

Terra roxa

Embora seja chamado de terra roxa, esse solo apresenta coloração avermelhada. Sua origem é vulcânica, decorrente da decomposição do basalto. Pode ser encontrado nos estados de São Paulo e Paraná e é excelente para agricultura, sendo muito usado para cultivar café.

Curiosidade: a terra roxa é, na verdade vermelha, o nome surgiu pela forma como os colonos italianos chamavam o solo, “terra rossa”. Em italiano significa vermelho, mas a sonoridade fez parecer roxa em português, popularizando o nome por aqui.

Massapé

Esse solo é oriundo da desagregação e decomposição da rocha gnaisse. Trata-se de um solo escuro, orgânico e argiloso. O solo de massapé pode ser encontrado em uma grande área da região Nordeste e na Zona da Mata, locais em que é realizado o cultivo da cana-de-açúcar desde o século XVI. Esse cultivar se adaptou muito bem a esse tipo de solo.

Solo Humoso

Esse solo é chamado de humoso ou humífero devido a grande concentração de húmus (matéria orgânica) na sua composição. A concentração de húmus pode chegar a até 70%. Essa grande quantidade de matéria orgânica é decorrente da presença de agentes decompositores como bactérias, fungos, além de animais como minhocas.

Por ter bastante húmus, esse solo apresenta coloração bem escura, pode até ser preta e se caracteriza por ser bastante fértil. No solo humoso há grande concentração de água e de ar no seu interior, isso favorece o processo de desenvolvimento das raízes.

Trata-se de um solo com excelente permeabilidade e que se mostra excelente para cultivar produtos agrícolas. O solo humoso pode ser encontrado com facilidade em florestas e matas de todo o país.

Gostou de saber mais sobre os tipos e as características dos solos? Para conferir mais conteúdos como este, navegue pelo blog do Hexag!

Retornar ao blog