Olimpíadas: quando surgiu?

As Olimpíadas, atualmente, são o maior evento do planeta, reunindo mais de 200 países em competições de variadas modalidades esportivas. Nem mesmo a Organização das Nações Unidas (ONU) tem tantas adesões. A primeira edição da Era Moderna aconteceu em Atenas, em 1896. 

Contudo, a tradição olímpica tem mais de 2.500 anos, tendo se originado na Grécia Antiga. Nesse período histórico, foram realizadas quase 300 edições, o ciclo foi interrompido após a invasão romana à Grécia. Continue lendo para saber mais sobre a história das Olimpíadas. 

Surgimento das Olimpíadas

Há mais de 2.500 anos, surgia na Grécia Antiga um modelo de competição esportiva que inspirou o formato das Olimpíadas da Era Moderna. A mitologia sugere que a competição foi criada por Hércules como uma homenagem ao seu pai, Zeus. 

A oliveira, de onde eram colhidas as folhas para emoldurar a coroa do grande campeão, teria sido plantada pelo próprio Hércules. Curiosamente, o termo “olímpico” nasceu somente cerca de dois mil anos depois. 

Datam de 776 a.C. os primeiros registros históricos das Olimpíadas, foi nesse período que os nomes dos vencedores passaram a ser registrados. O termo “Olimpíadas” surgiu nesse período através da união de Iftos, rei de Ilia, com Clístenes, rei de Pissa, e Licurgo, rei de Esparta. Essa aliança foi selada no templo de Hera, situado no santuário de Olímpia. 

Trégua

O acordo selado entre os reis instituiu uma trégua durante a realização dos Jogos, considerada sagrada em todo o território grego. Para se ter uma ideia, Atenas e Esparta deixaram de lado seu conflito durante a Guerra do Peloponeso (431 e 404 a.C.),  apenas para competir nos Jogos. 

Jogos Olímpicos de 776 a.C.

A primeira edição das Olimpíadas da Era Antiga de que se tem registro foi limitada por um fator climático. Olímpia foi castigada por um grande temporal nesse ano e, assim, várias provas que haviam sido programadas não puderam ser realizadas.

A única prova que pode ser executada foi a de corrida pelo estádio. O vencedor foi o cozinheiro Coroebus de Elis, que entrou para a história como o primeiro campeão olímpico ao completar a distância de 192,27.

Intervalo de quatro anos

Após a realização dos Jogos de 776 a.C., ficou definido que a competição aconteceria a cada quatro anos, sempre entre os meses de julho e agosto. Os Jogos tinham a duração de cinco dias e as provas estavam abertas para a participação dos gregos que fossem cidadãos livres e sem registros de crimes.

Com o passar do tempo, o evento esportivo foi ganhando força e chegou a ter dez modalidades, por volta do século 5 a.C.. Dentre as provas estavam corrida, pentatlo, arremesso de disco, salto em distância, corrida de cavalos, boxe, lançamento de dardo, corrida de bigas, luta e pancrácio (tipo de arte marcial da Era Antiga em que eram combinadas técnicas da luta olímpica e do boxe). 

Heraea

As mulheres não podiam participar das competições olímpicas e nem assisti-las. A única exceção para público feminino era feita para as sacerdotisas de Dêmetra. Havia, no entanto, um torneio próprio para as mulheres chamado de Heraea, também disputado no estádio de Olímpia. O nome da competição era uma homenagem à esposa de Zeus, Hera. 

Invasão romana

Em 456 a.C., os romanos invadiram a Grécia e isso levou à decadência das Olímpiadas. Com o passar do tempo, as competições passaram a ser vistas apenas como combates.

A última Olimpíada da Era Antiga foi realizada em 393 a.C.. Os Jogos foram cancelados pelo imperador Teodósio I, logo após a adoração aos deuses ser proibida. Após 293 edições dos Jogos Olímpicos antigos, a tradição foi encerrada. 

Olímpiadas na Era Moderna

Pierre de Frédy, mais conhecido como Barão de Coubertin, foi imprescindível para a retomada da tradição olímpica na Era Moderna. Nascido em 1° de janeiro de 1863, fazia parte de uma família que havia recebido títulos de nobreza do rei Luís XI. Um dos seus familiares adquiriu o Senhorio de Coubertin, próximo a Paris, em 1567. Desde então, a família passou a usar o nome da localidade. 

O Barão de Coubertin, formado em Ciências Políticas, tinha o desejo de reformar o sistema educacional francês. Em 1892, ele apresentou um estudo intitulado “Os exercícios físicos do mundo moderno”, na universidade Sorbonne, em Paris. Nessa apresentação aproveitou para falar sobre a ideia de recriar as Olímpiadas. Contudo, a ideia não engajou. 

Sem desistir de seu sonho, o Barão de Coubertin conseguiu, no dia 24 de junho de 1894, a promessa da Grécia de sediar a primeira Olimpíada da Era Moderna em Atenas. A competição passaria então a ser realizada a cada quatro anos, tal qual acontecia na Grécia Antiga. Nessa ocasião, foi criado o Comitê Olímpico Internacional (COI).

O Barão de Coubertin faleceu em 2 de setembro de 1937, com 74 anos de idade, em Genebra. Seu corpo foi sepultado em Lausanne, também na Suíça, onde fica a sede do Comitê Olímpico Internacional. Contudo, o seu coração foi sepultado em Atenas, na Grécia, como um símbolo de sua paixão e esforço para a criação dos Jogos Olímpicos da Era Moderna. 

Primeira Olimpíada da Era Moderna

A primeira edição das Olimpíadas da Era Moderna aconteceu entre os dias 6 e 15 de abril de 1896, em Atenas, Grécia. Participaram delegações de 14 países e um total de 291 atletas. Foram 43 eventos de nove modalidades. 

Interrupção

Os Jogos Olímpicos apenas foram interrompidos durante os períodos das duas grandes guerras mundiais, entre 1914 e 1918 e entre 1939 e 1945. A edição das Olímpiadas de 2020, em Tóquio, foi realizada em 2021, em decorrência da pandemia de coronavírus. A próxima edição dos Jogos acontecerá em Paris, França, no ano de 2024. 

Gostou de saber mais sobre as Olímpiadas? Navegue pelo Blog Hexag para conferir mais conteúdos informativos como este!

Retornar ao blog