O que são proteínas e quais as suas funções?

Segunda, 11 de Janeiro de 2021

O que são proteínas e quais as suas funções?

As proteínas têm papel fundamental para a vida do ser humano, são determinantes para a manutenção do conjunto de reações químicas conhecido como metabolismo. São encontradas na natureza sob inúmeras configurações moleculares, sua origem pode ser vegetal, animal ou sintética. Continue lendo para saber o que são proteínas e quais são as suas funções.

Afinal, o que são proteínas?

As proteínas nada mais são do que substâncias formadas a partir de um conjunto de aminoácidos que estão ligados entre si, essas ligações recebem o nome de peptídicas. De forma resumida, proteínas são compostas por moléculas de hidrogênio, nitrogênio, oxigênio e carbono.

Há um total de 20 aminoácidos que fazem ligações distintas entre si, originando proteínas variadas. Cadeias longas de aminoácidos recebem o nome de polipeptídio, toda proteína possui uma ou mais cadeias desse tipo.

Quais são as funções das proteínas?

Proteínas estão envolvidas em todos os processos biológicos, além de participarem ativamente do metabolismo, estão presentes na composição de muitas células. Abaixo listamos algumas das principais funções que elas possuem:

Papel de enzimas

Podem assumir o papel de enzimas, contribuindo para acelerar uma reação química.

Movimentação dos músculos

Podem se responsabilizar por movimentar os músculos, função realizada pela miosina e actina.

Hormônios

Estão presentes na composição hormonal.

Anticorpos

As proteínas podem fazer parte da constituição de anticorpos.

Coagulação

Proteínas podem fazer parte da coagulação do sangue.

Transporte

O transporte do oxigênio é feito pela hemoglobina.

Tendo grande relevância para a manutenção do bum funcionamento do organismo, as proteínas podem ser obtidas através de uma alimentação equilibrada. Dentre os alimentos reconhecidos como boas fontes de proteínas, estão: leite, ovos, carne, feijão, vegetais e cereais.

Tipos de proteínas

Proteínas podem ser de origem animal, vegetal ou sintética, conheça um pouco melhor cada um dos tipos.

Proteína de origem animal

Essa proteína é obtida a partir do consumo de carne animal, um tipo de alimento que fornece para o ser humano quase todos os aminoácidos essenciais. Como se trata de um tipo de proteína quase completo, contribui para o bom funcionamento do nosso organismo.

Proteína de origem vegetal

É a proteína encontrada em alimentos de origem vegetal, por ter menos aminoácidos essenciais em sua composição, é considerada como uma proteína de menor valor nutricional.

Proteína de origem sintética

Resultado de manipulações laboratoriais, a proteína sintética apresenta diversas variações nutricionais. É muito utilizada por pessoas que necessitam de outras fontes de proteínas, além dos alimentos de origem vegetal ou animal. É encontrado em suplementos alimentares, produtos que devem ser usados de forma criteriosa e com acompanhamento médico. Nada substitui ter uma alimentação balanceada.

Proteínas: globulares e fibrosas

As proteínas podem ser divididas em dois grandes grupos: globulares e fibrosas. As proteínas globulares formam estruturas com forma esferoide. Nessa categoria estão proteínas de grande relevância, como enzimas e anticorpos.

Por sua vez, as proteínas fibrosas estão organizadas na forma de fibras ou lâminas. Nesse caso, as cadeias de aminoácidos estão paralelamente dispostas. Uma grande diferença entre os dois grupos é que as proteínas fibrosas apresentam pouca solubilidade em água.

Proteínas: simples, conjugadas e derivadas

Proteínas simples são aquelas que possuem somente aminoácidos. Já as conjugadas apresentam, além de aminoácidos, um radical de origem não peptídica chamado de grupo prostético. Por fim, as proteínas derivadas não podem ser encontradas na natureza, sendo obtidas por meio de processos de degradação de proteínas simples ou conjugadas.

Proteínas: primárias, secundárias, terciárias e quartenárias

Tomando por base os níveis de organização das proteínas, é possível classificá-las em: primárias, secundárias, terciárias e quartenárias. Proteínas primárias são aquelas que possuem cadeia polipeptídica linear, ou seja, em que não há ramificações. A estrutura secundária se caracteriza por não ser esticada, geralmente a proteína está torcida ou dobrada, inclusive, pode lembrar o DNA.

Proteínas que possuem estrutura terciária são aquelas que apresentam organização tridimensional globosa, algo que é exclusivo de proteínas globulares. A classificação de estrutura quartenária somente se aplica nos casos em que a proteína tem uma ou mais cadeias polipeptídicas.

Desnaturação

Proteínas apresentam uma característica bastante destacada: a desnaturação. Quando são submetidas à agitação, calor excessivo, pH extremo ou radiação, passam por alterações em suas estruturas secundárias ou terciárias.

Como essas alterações são irreversíveis, geram a perda definitiva de propriedades. É por isso que ouvimos dizer que cozinhar determinados alimentos faz com que eles percam parte de suas propriedades nutricionais.

Processo de síntese proteica

Síntese proteica é o processo de produção de proteínas, ele envolve enzimas, RNA, aminoácidos e ribossomos. Todas as proteínas resultantes desse processo de síntese são estabelecidas pelo DNA. O processo é realizado no citoplasma e se divide em duas etapas, que são: transcrição e tradução.

Agora você já conhece melhor as proteínas e suas funções. Para conferir mais conteúdos de biologia, além de dicas para o Enem e o vestibular, navegue pelo Blog do Hexag!