O que são os cnidários?

No mundo, há mais de 11.000 espécies de cnidários, também conhecidos como Celenterados. No artigo a seguir você poderá conhecer mais sobre esse grupo, pertencente ao filo Cnidaria, que contempla corais, águas-vivas, anêmonas-do-mar, caravelas e hidras. 

Entenda o que são cnidários

Os cnidários são chamados também de Celenterados e fazem parte do filo Cnidaria. Os organismos desse grupo se caracterizam por ser pluricelulares encontrados em ambientes aquáticos, geralmente marinhos.

Poucas espécies vivem em água doce e não existe nenhum celenterado terrestre. Entre os principais representantes dos cnidários estão águas-vivas, corais, anêmonas-do-mar, caravelas e hidras. 

Cnidócito

A característica mais marcante dos cnidários é que eles apresentam um tipo particular de célula nos seus tentáculos, o cnidócito. A função dessas células é lançar uma espécie de cápsula, com um filamento repleto de espinhos e líquido urticante, chamada de nematocisto. 

Por sua vez, o nematocisto atua injetando substâncias tóxicas em uma potencial presa. É utilizado também para a defesa dos cnidários. No ser humano essas substâncias podem causar queimaduras. 

Cnidários: conheça os tipos morfológicos

Existem dois tipos morfológicos no grupo dos cnidários: medusas e pólipos. Há espécies de celenterados que apresentam as duas formas em etapas diferentes da vida. 

Medusas

As medusas apresentam corpo gelatinoso com a forma de sino, possuem boca central e tentáculos em sua extremidade. Águas-vivas são exemplos de medusas. 

Pólipos

Os pólipos se caracterizam por serem organismos sésseis, ou seja, eles se encontram fixados a um substrato. Esses organismos têm a forma tubular. Podemos citar como exemplo as anêmonas-do-mar que podem viver em colônias ou isolados. 

Importante!

Os cnidários não possuem sistema circulatório, respiratório e nem digestório. 

Alimentação dos cnidários

O sistema digestório dos cnidários é incompleto, esses organismos não apresentam ânus. Esse sistema é constituído apenas por uma cavidade que tem somente uma abertura, utilizada para a entrada dos alimentos e para a saída dos dejetos. Os celenterados capturam seu alimento com o auxílio dos tentáculos. Em seguida, introduzem o alimento na sua cavidade digestiva. 

Os alimentos são então fracionados pela ação das enzimas e os nutrientes distribuídos por todas as partes do corpo. Para que esses organismos se alimentem novamente, é necessário que tenham eliminado os dejetos. Os cnidários são carnívoros, alimentam-se de partículas suspensas na água e também de pequenos animais aquáticos. 

A respiração dos cnidários

Cnidários não possuem sistema respiratório. As trocas gasosas são feitas diretamente entre cada célula e o meio através de difusão. 

O sistema nervoso dos cnidários

Os celenterados apresentam um sistema nervoso bastante simples. Porém, cabe o adendo de que esses são os primeiros animais a apresentar neurônios (células nervosas). O sistema é do tipo difuso e as células nervosas formam uma rede que contata diretamente as células contráteis e sensórias. 

A reprodução dos cnidários

Cnidários podem apresentar reprodução sexuada ou assexuada. A reprodução assexuada ocorre por meio de brotamento. Nesse tipo de reprodução, brotos se desenvolvem na superfície do corpo e se desprendem originando novos indivíduos. Hidras de água doce e algumas anêmonas marinhas se reproduzem por meio de brotamento.

A reprodução sexuada é possível porque existem celenterados dióicos (com sexos separados) e monóicos (hermafroditas). É um tipo de reprodução em que ocorre a formação de gametas femininos e masculinos. Os machos liberam espermatozóides na água, que encontram os óvulos na superfície do corpo dos organismos femininos. O mais comum é que os gametas se encontrem na água. 

Cnidários: conheça as classes

Os celenterados estão divididos em quatro classes: Anthozoa, Hydrozoa, Scyphozoa e Cubozoa.

Anthozoa

Essa classe é exclusiva dos pólipos marinhos e possui o maior número de espécies. O representante mais famoso dessa classe é a anêmona-do-mar, um organismo com formato cilíndrico e que tem base fixa em um substrato. A boca está extremidade oposta, sendo rodeada por tentáculos flexíveis. Outros organismos desse grupo são os corais e colônias de pólipos. 

Hydrozoa

Por ficarem imóveis, as hidras podem ser confundidas com a vegetação. Além disso, as hidras são verdes, outro fator que contribui para essa confusão. Essa coloração é resultado da presença de algas verdes unicelulares no interior do seu corpo. Utilizam tentáculos para capturar as suas presas. Há poucas espécies de água doce neste grupo. 

Scyphozoa

Os representantes desse grupo são as águas-vivas que possuem formato de prato invertido. Nas bordas do corpo estão dispostos tentáculos e a boca se encontra na posição inferior.

Apresenta entre 2 e 40 cm de diâmetro e podem ter cores diferentes. O corpo desses organismos é mole. Não se deve tocar os tentáculos desses animais, pois eles podem causar queimaduras. 

As caravelas que também fazem parte dessa classe parecem uma bolsa de gás e possuem mais de 20 cm de diâmetro. Seus tentáculos podem alcançar mais de 9 metros de comprimento. Apresentam células urticantes que podem causar dolorosas queimaduras na pele. 

Cubozoa

Nessa classe estão os cubozoários, organismos que apresentam forma de medusa e cujo corpo é incolor. A característica principal é que são organismos muito venenosos. Bons predadores e excelentes nadadores.

Há apenas 20 espécies nesse grupo, que é o menos estudado. O representante mais famoso dessa classe é a vespa-do-mar (Chironex fleckeri), o animal mais letal do mundo. Sua toxina pode matar até 60 seres humanos. 

Agora você sabe o que são os cnidários. Para conferir mais conteúdos como este, navegue pelo blog do Hexag!

Retornar ao blog