O que são gases nobres e quais são as suas características?

Você sabe responder o que são gases nobres? Se ainda não conhece esses elementos, precisa se informar melhor, pois se trata de um conteúdo importante para quem vai prestar vestibular ou a prova do Enem. Continue lendo para saber mais sobre esses gases e suas características.

O que são gases nobres?

Os gases nobres são elementos químicos que possuem propriedades semelhantes em condições normais de temperatura e pressão (CNTP). Sob essas condições, esses gases são todos inodoros, incolores e monoatômicos de baixa reatividade química. O hélio (He), argônio (Ar), neônio (Ne), xenônio (Xe), criptônio (Kr) e o radônio (Rn) ocorrem naturalmente. O oganésson (Og) ocorre artificialmente.

Estão na categoria de gases nobre todos os componentes da família VIIIA ou grupo 18 da Tabela Periódica. É possível que, de acordo com efeitos relativísticos, o fleróvio, do grupo 14, também apresente propriedades similares às dos gases nobres. Em geral, esses gases são não reativos, para que isso mude, é necessário que sejam expostos a condições realmente extremas.

Características dos gases nobres

Confira, a seguir, as principais características dos gases nobres.

Inércia química (estabilidade atômica)

A estabilidade dos átomos de gases nobres se deve ao fato de não terem a necessidade de se associar a outro átomo de um elemento diferente. Isso quer dizer que gases nobres dificilmente formam substâncias químicas compostas, para que isso aconteça, é necessário contar com condições de laboratório específicas.

Algo interessante de mencionar é que, devido a essa estabilidade, foi atribuída aos gases nobres a teoria do octeto. Basicamente, essa teoria diz que um átomo apenas pode ser considerado estável ou inerte quimicamente se tiver dois ou oito elétrons na camada de valência. O hélio possui dois elétrons na camada de valência e todos os demais gases nobres possuem oito.

Os cientistas conseguiram originar substâncias e íons a partir dos gases nobre em laboratório, ainda que esses elementos sejam estáveis. Apenas o Hélio e o Neônio não formaram substâncias estáveis em laboratório.

Esses dois gases nobres formam grupos que se decompõem rapidamente devido à sua extrema estabilidade. Alguns exemplos de substâncias formadas a partir dos gases nobres são:

XeO3

XeO4

AuXe4+2

Estado físico

Os gases nobres, quando em condições naturais de temperatura e pressão (25°C e 1 atm), são encontrados somente no estado físico gasoso, devido ao fato de apresentarem baixo ponto de ebulição.

Ocorrência na natureza

De maneira geral, os gases nobres se encontram presentes na atmosfera terrestre. No entanto, não são encontrados em grande quantidade na atmosfera. Para se ter uma ideia, de todos os gases que compõem a atmosfera do planeta, os gases nobres constituem somente 0,91%. O gás nobre mais comum é o argônio.

Como os gases nobres são obtidos?

Xenônio, argônio, neônio e criptônio são obtidos pela separação do ar, utilizando métodos de liquefação de gases e destilação fracionada. Já o hélio é obtido a partir de campos de gás natural com altas concentrações de hélio. Para isso, são usadas técnicas de separação criogênica de gases.

O radônio geralmente é isolado a partir do decaimento radiativo de compostos dissolvidos de urânio, rádio ou tório, desde que haja decaimento alfa, que é equivalente a um átomo de Hélio-4. Os gases nobres têm grande importância para o ser humano, sendo utilizados para as mais variadas finalidades.

Aplicações dos gases nobres

Os gases nobres são utilizados em aplicações em que reações não são desejadas. O argônio, por exemplo, é usado em lâmpadas de bulbo para a prevenção da oxidação do filamento de tungstênio.

O argônio também é utilizado para a solda de metais. Já o hélio é utilizado em dirigíveis e nos cilindros de mergulho para grandes profundidades, de forma a evitar a toxidez do nitrogênio que em altas pressões se solubiliza.

Por sua vez, o neônio é empregado em anúncios luminosos e em válvulas estabilizadoras de pressão. O xenônio é utilizado na iluminação pública e para produzir flashes eletrônicos. O radônio é usado para determinar a idade geológica de algumas rochas.

Números atômicos dos gases nobres

Como já citado, os elementos químicos da família VIIIA ou grupo 18 da Tabela Periódica são os chamados gases nobres. Confira, a seguir, as denominações desses gases e os seus respectivos números atômicos.

Hélio (He) – Z=2

Neônio (Ne) – Z=10

Argônio (Ar) – Z=18

Criptônio (Kr) – Z=36

Xenônio (Xe) – Z=54

Radônio (Rn) – Z=86

Por que nobres?

Os gases nobres receberam esse nome devido a duas razões, a primeira delas é o fato de serem inertes, ou seja, dificilmente interagem com outros átomos. A outra razão é que são monoatômicos na CNTP (Condições Normais de Temperatura e Pressão). Exatamente por isso, são representados somente pela escrita de sua sigla.

Agora você já sabe o que são gases nobres e quais são suas principais características! Para conferir mais conteúdos de química e outras disciplinas, navegue pelo blog do Hexag!

Retornar ao blog