O que é saúde coletiva?

É bastante comum ser impactado por campanhas focadas na prevenção à dengue, de vacinação contra alguma doença ou de conscientização e prevenção como as de HIV/aids. Essas ações são promovidas pelo ramo de saúde pública conhecido como saúde coletiva e que tem como objetivo promover a prevenção de doenças

Continue lendo para entender mais sobre essa área, como funciona e qual é a sua relevância para a sociedade.

Entenda o que é saúde coletiva

O principal foco das ações da área de saúde coletiva é a prevenção. Dessa forma, esse ramo da saúde pública realiza pesquisas, desenvolve e atua em campanhas direcionadas à prevenção de doenças. É uma área da medicina social que trabalha especialmente no planejamento e realização de campanhas de conscientização e alerta da população. 

A base para a criação dessas ações preventivas é constituída por estudos completos com foco em gestão, bioestatística e epidemiologia. A ideia básica da saúde coletiva é que prevenir é melhor do que remediar. Trata-se de uma área formada por uma série de conhecimentos multidisciplinares que abrangem desde as ciências biomédicas até as ciências sociais.

Esses diferentes conhecimentos juntos permitem compreender como algumas doenças surgem e de que forma elas podem ser prevenidas. Em outras palavras, se estuda a origem do problema de saúde pública para entender quais são as melhores medidas de contenção. Ações de combate são desenvolvidas para que certas doenças não se tornem endemias ou surtos. 

Alguns exemplos de doenças que mobilizam esse trabalho são a dengue e a hanseníase. E claro que não podemos deixar de citar como uma importante ação de saúde coletiva a campanha de conscientização a respeito da importância da vacina contra a Covid-19

Conceitos importantes

A seguir explicaremos alguns conceitos essenciais para o pleno entendimento do que é saúde coletiva.

Endemia

Doença infecciosa que apresenta número considerável de casos com certa frequência em uma determinada população ou região. 

Epidemia

Doença infecciosa e contagiosa que apresenta um número significativo de casos em um espaço curto de tempo e em uma região em particular. 

Surto

Doença infecciosa que apresenta aumento repentino do número de casos em uma região em particular. 

Saúde coletiva no Brasil

Considera-se que o marco inicial do desenvolvimento do conceito de saúde coletiva no Brasil seja no fim da década de 1970. Uma fase em que havia fortes movimentos de reforma sanitária e lutas em prol da redemocratização do país. A ditadura militar chegaria ao fim na década seguinte. 

Eram poucos os cidadãos brasileiros que tinham acesso a serviços públicos de saúde nesse período. Devido aos grandes problemas que esse acesso restrito trazia para o país, se identificou a necessidade de ampliar o alcance e universalizar sua cobertura em todo o território nacional. 

Os primeiros passos da saúde coletiva em nosso país aconteceram paralelamente ao início da organização do Sistema Único de Saúde, o SUS. Os principais objetivos do SUS são: 

– Identificar e divulgar os fatores essenciais e condicionantes da saúde; 

– Elaborar políticas de saúde; 

– Oferecer assistência às pessoas por meio de ações de promoção, proteção e recuperação da saúde com a reação integrada de ações assistenciais e atividades com foco na prevenção. 

Saúde coletiva x saúde pública: quais são as diferenças?

Saúde coletiva é um ramo dentro da saúde pública. O conceito de saúde pública é mais abrangente observando as questões relacionadas a mortes, agravos de saúde, doenças e riscos coletivos que a sociedade corre.

Por sua vez, a saúde coletiva está focada nas condições necessárias, não somente para evitar doenças e prolongar a vida, mas também melhorar a qualidade de vida da população de uma forma geral. 

O trabalho do profissional de saúde coletiva

Quem deseja atuar na saúde coletiva pode se formar como bacharel, tecnólogo ou especialista. Todos esses níveis possuem cursos que permitem se tornar um profissional atuante no ramo de saúde coletiva.

Os estudantes focados nessa área terão em sua grade curricular disciplinas que abordarão conteúdos de biomédica e viés social. É possível atuar em áreas como: 

– Desenvolvimento de pesquisas acadêmicas e trabalho de docência em universidade e outras instituições de ensino; 

– Gerenciamento de unidades de serviços de saúde; 

– Realização de processos de auditoria e fiscalização de políticas e ações de unidades e serviços de saúde; 

– Trabalho em governos federais, estaduais e municipais para auxiliar na elaboração de políticas de promoção da saúde. 

É interessante citar que os profissionais da área de saúde coletiva não necessariamente têm formação apenas em cursos da área de saúde. Isso porque é fundamental que esse trabalho esteja apoiado em outras áreas, como: Administração, Engenharia Ambiental, Serviço Social, Gestão Social, Gestão Ambiental ou Gestão Hospitalar. O mais importante é ter o anseio de fazer a diferença no bem-estar das pessoas. 

Gostou de conhecer mais sobre a área de saúde coletiva? Essa é uma área focada na promoção da saúde das pessoas como um todo!

Retornar ao blog