O que é leptospirose?

A leptospirose é uma doença que envolve fatores sociais por estar relacionada à falta de saneamento básico. Por conta disso, é um tema que pode aparecer em questões do Enem e que deve ser do conhecimento de todos, afinal, a informação leva à prevenção. Siga a leitura para entender o que é leptospirose, seus sintomas, formas de transmissão e dicas de como prevenir.

O que é leptospirose e quais são as suas causas?

Leptospirose é o nome popular da doença que é causada pela bactéria Leptospira interrogans, que pode ser encontrada na urina de animais infectados, especialmente ratos. Costuma ter uma maior incidência no verão, época em que ocorrem enchentes com mais frequência, levando as pessoas atingidas a terem contato com a água contaminada.

A contaminação se dá da seguinte forma, o animal contaminado (que pode ser um cachorro, bovino, suíno ou roedor) elimina a bactéria através de sua urina, que permanece no solo úmido ou na água por até seis meses. Uma pessoa entra em contato com essa água através de um rio poluído ou durante uma enchente, por exemplo, e assim se contamina.

É importante salientar que uma pessoa infectada não é capaz de passar a doença para outra. Além disso, os animais não desenvolvem os sintomas da leptospirose, apenas a transmitem para outros animais e seres humanos através da urina.

Sintomas da leptospirose

A leptospirose possui sintomas que se assemelham a outras doenças conhecidas, como a dengue e a gripe, veja quais são os principais.

  • Dores de cabeça e pelo corpo;
  • Febre alta que começa repentinamente;
  • Fadiga;
  • Tosse;
  • Calafrios;
  • Vermelhidão nos olhos;
  • Vômito, diarreia e desidratação.

Em quadros mais graves, a pessoa infectada pode apresentar icterícia (aparência amarelada das mucosas, pele e olhos), hemorragias, complicações renais, hepáticas e, até mesmo, ir a óbito.

Diagnóstico e tratamento da leptospirose

O diagnóstico da leptospirose se dá principalmente através da análise dos sintomas e de exames de sangue, também pode incluir raio x do tórax e exame de sorologia. O fato de o paciente ter tido contato com água de enchente ou rio contaminado e estar apresentando os sintomas já é um grande indício de que esteja contaminado.

Através das informações colhidas por meio dos relatos do paciente, da observação dos sintomas e dos resultados dos exames, o médico consegue confirmar se é realmente um caso de Leptospira interrogans e, assim, partir para tratar a doença que, felizmente, tem cura.

Está em teste no SUS – Sistema Único de Saúde um método desenvolvido por pesquisadores da Fiocruz em parceria com o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos que inclui um teste rápido para a detecção da leptospirose e que apresenta o resultado em apenas vinte minutos.

O tratamento da leptospirose envolve hidratação, com ingestão de muito líquido e soro por via intravenosa, antibióticos e outros medicamentos para reduzir os sintomas. Em casos mais graves, o paciente é encaminhado para a UTI – Unidade de Terapia Intensiva para intervenções como hemodiálise e ventilação mecânica.

Não existe uma vacina capaz de proteger os seres humanos da leptospirose, apenas para animais, como cães, suínos e bovinos. Por essa razão, as medidas de prevenção são muito importantes e a principal arma para combater a doença.

Formas de se prevenir da leptospirose

São várias as medidas a serem tomadas para prevenir a leptospirose, veja quais são elas.

Profissionais que atuam em área de risco

Profissionais que precisam ter contato com ambientes que podem estar contaminados, como bombeiros e indivíduos que trabalham em contato com lama e esgoto, devem estar sempre com todos os equipamentos de segurança para evitar o contágio, como botas, luvas e roupas especiais.

Enchentes

Em caso de enchentes, as pessoas atingidas devem fazer o possível para não entrarem em contato com a água. Caso seja inevitável, é preciso lavar as partes atingidas imediatamente e ter um cuidado especial com ferimentos na pele, que podem facilitar o contágio.

Depois que a água baixar, é necessário ter cuidado com os objetos que entraram em contato com a água. Alimentos e itens de tecido, como roupas e colchões, devem ser descartados porque não dá para garantir a completa higienização e eliminação da bactéria.

Já móveis e itens em que não há absorção da água devem ser higienizados com produtos que contenham cloro em sua composição, pois essa substância é capaz de eliminar a bactéria da leptospirose por completo. A caixa d’água também deve passar por um processo de desinfecção.

Saneamento básico

Além dos cuidados que podem ser tomados pela população, as medidas de maior impacto devem ser realizadas por governos em relação ao saneamento básico das cidades, o que inclui abastecimento de água, coleta do lixo, tratamento correto do esgoto, além de condições de moradia digna para a população.

Para conferir mais artigos informativos de temas que podem ser cobrados em questões do Enem e do vestibular, fique ligado no Blog do Hexag!

Retornar ao blog