O que é expressionismo?

Você sabe definir o que é expressionismo? De origem alemã, faz parte dos movimentos artísticos de vanguarda que ocorreram na Europa, no século XX. A característica mais marcante do expressionismo é a subjetividade, grande parte das obras se ocupa de representar os sentimentos dos artistas. Continue lendo para entender mais sobre esse movimento artístico e suas principais características.

Entenda o que é expressionismo

O movimento expressionista teve origem na Alemanha, por volta de 1905, e perdurou até 1930. Em linhas gerais, esse movimento subjetivo surgiu como uma oposição ao movimento impressionista francês, marcado por sua objetividade, e foi representado especialmente na forma de pinturas.

O conceito central do expressionismo é de arte enquanto ação, ou seja, os pintores expressionistas expressavam os sentimentos humanos por meio de cores irreais. O ciúme, o amor, o medo, entre outras emoções, eram representadas através de pinturas com grande força visual.

Surgimento do expressionismo

O início dessa manifestação artística se deu em 1905, na Alemanha, através da formação de um grupo chamado de Die Brücke (A Ponte). Faziam parte desse grupo artistas, como Erich Heckel, Ernst Kirchner e Karl Schmidt-Rottluff. Por causa desse grupo, inclusive, que a corrente passou a ser chamada de expressionismo alemão.

A primeira vez que o termo expressionismo foi citado foi em 1911, na revista Der Sturm (A Tempestade). Esse periódico era o principal veículo de comunicação do movimento artístico alemão. O grupo Der Blaue Reiter (O Cavaleiro Azul) foi fundado em 1912, por Franz Marc e Wassily Kandinsky.

Nas obras expressionistas, havia grande crítica social com a representação de cenas do dia a dia sem nenhuma moderação por parte dos artistas. As temáticas mais usadas nessas obras eram o sexo e a morte.

É válido mencionar que o artista holandês Vincent Van Gogh já usava algumas características consideradas expressionistas em suas obras antes do movimento ser criado. A tela “A Noite Estrelada”, de 1889, é um bom exemplo de como Van Gogh adiantava o que se tornaria recorrente com o estilo expressionista.

Principais características do expressionismo

Para conhecer bem um movimento artístico é necessário conhecer as suas principais características, confira abaixo.

Uso de cores fortes e vibrantes

Os artistas expressionistas tinham como objetivo empregar em suas obras cores fortes e vibrantes que estivessem distantes da realidade. A ideia era que suas obras não retratassem de maneira direta as cenas que representavam.

Arte dramática e subjetiva

As obras expressionistas eram consideradas, em grande parte, como dramáticas e subjetivas. Essas obras refletiam as emoções e os sentimentos do artista.

Subjetividade

A subjetividade é a principal característica desse movimento artístico, os artistas passaram a representar as suas visões nas obras. Questões de cunho altamente dramático, como o amor, o ciúme e a miséria se tornaram marcas do movimento.

Pessimismo

O fato de grande parte das obras expressionistas retratar questões dramáticas atribuiu ao movimento um ar pessimista.

Realidade deformada

Também é uma característica marcante das obras expressionistas a representação da realidade de maneira deformada. A realidade era representada de acordo com as próprias percepções dos artistas.

Conheça os principais artistas do movimento expressionista

Veja quais foram os artistas mais importantes do movimento expressionista.

Edvard Munch (1863-1944)

O pintor norueguês entrou para a história por ter sido um dos precursores dos movimentos artísticos do impressionismo e expressionismo alemão. Entre seus trabalhos destacam-se as obras: “O Grito”, de 1893, e “Amor e Dor”, de 1894. A obra “O Grito” é tida como uma das mais emblemáticas do estilo expressionista por sua grande carga de sentimentos.

Franz Marc (1880-1916)

O alemão Franz Marc é considerado como um dos pintores mais influentes do expressionismo na Alemanha. Podemos citar como obras de destaque “Nudes Under Trees”, de 1911, e “Little Blue Horse”, de 1912.

Paul Klee (1879-1940)

O suíço foi pintor e poeta, seu estilo se desenvolveu apoiado em várias tendências artísticas distintas, como o Cubismo, o Surrealismo e o Expressionismo.

Wassily Kandinsky (1866-1944)

Kandinsky nasceu na Rússia, mas obteve a nacionalidade alemã em 1928 e, em seguida, a nacionalidade francesa em 1939. O artista plástico tem como suas principais obras: “Winter Landscape”, de 1909, e “Moscow I”, de 1916.

Egon Schiele (1890-1918)

O austríaco Schiele esteve intimamente ligado ao movimento expressionista. Entre suas contribuições para o expressionismo estão “Retrato de Wally”, de 1912, e “The Artist’s Wife Seated”, de 1918.

O expressionismo no Brasil

Anita Malfatti foi o principal nome do expressionismo no Brasil. Após um longo período estudando na Alemanha, a pintora retornou ao país trazendo consigo influências das vanguardas europeias. É possível identificar grande influência expressionista nas obras de Malfatti, em especial pela predominância do uso de cores fortes em suas obras.

Outros artistas brasileiros tiveram influência do movimento expressionista, entre eles estão: Lasar Segall, Oswaldo Goeldi e posteriormente Iberê Camargo e Flávio de Carvalho.

Agora você já conhece os principais tópicos a respeito do expressionismo! Para conferir mais conteúdos sobre artes e conhecimentos gerais, fique ligado no Blog do Hexag!

Retornar ao blog