O que é camada de valência?

Na química, é bastante importante entender o que é camada de valência por ser um conceito básico para compreender as diferenças entre os elementos. Ao longo do texto você irá entender o conceito de camada de valência e sua identificação, acompanhe!

Entenda o que é camada de valência

A camada de valência é a camada posicionada mais externamente em um átomo, ou seja, é o nível mais distante do núcleo. Nessa camada se posicionam os elétrons mais externos que também são chamados de elétrons de valência. Um átomo pode apresentar entre 1 e 7 níveis.

Confira, a seguir, os subníveis dos níveis de um átomo.

Nível K (1ª camada) – Seu subnível é o s.

Nível L (2ª camada) – Seus subníveis são s e p.

Nível M (3ª camada) – Seus subníveis são s, p e d.

Nível N (4ª camada) – Seus subníveis são s, p, d e f.

Nível O (5ª camada) – Seus subníveis são s, p, d e f.

Nível P (6ª camada) – Seus subníveis são s, p e d.

Nível Q (1ª camada) – Seus subníveis são s e p.

Quantidade máxima de elétrons em cada subnível

Os subníveis comportam quantidades diferentes de elétrons, confira abaixo:

Subnível s: são comportados no máximo 2 elétrons.

Subnível p: são comportados no máximo 6 elétrons.

Subnível d: são comportados no máximo 10 elétrons.

Subnível f: são comportados no máximo 14 elétrons.

A partir do que foi exposto acima, se um átomo possui camada de valência M, então, a quantidade máxima de elétrons que pode ter é 18 (2 elétrons no subnível s; 6 elétrons no subnível p e 10 elétrons no subnível d).

Como determinar a camada de valência de um átomo e sua quantidade de elétrons?

Para determinar qual é a camada de valência de um átomo e quantos elétrons possui, há duas maneiras: pela distribuição eletrônica e pela tabela periódica. Vamos explicar as duas maneiras com mais detalhes a seguir.

Determinação da camada de valência e número de elétrons pela distribuição eletrônica

Para realizar a distribuição eletrônica é necessário usar o diagrama de Linus Pauling. A partir do número atômico (indicador de quantos elétrons há em um átomo) se faz a distribuição eletrônica utilizando o diagrama. A partir dessa distribuição, é possível identificar qual é o nível mais distante do núcleo.

Determinação da camada de valência e número de elétrons pela tabela periódica

A tabela periódica se apresenta disposta em períodos (as colunas horizontais) e em grupos ou famílias (as colunas verticais). As colunas horizontais indicam quais são os níveis de um átomo, de maneira que podem ser usadas para determinar a camada de valência. O número de elétrons pode ser determinado pela família ou grupo.

Período do elemento químico

A Tabela Periódica é dividida em um total de sete períodos, tendo relação com os níveis do diagrama de Linus Pauling. Dessa forma, se conhecermos o período em que um elemento químico se encontra na Tabela Periódica, é possível identificar quantos níveis seus átomos têm. A camada de valência será o nível mais distante do núcleo.

Exemplo 1:

O Potássio é um elemento químico que está posicionado no quarto período da Tabela Periódica, de maneira que apresenta quatro níveis. O quarto nível é a camada de valência, algo que pode ser confirmado por meio da distribuição eletrônica usando o diagrama de Linus Pauling.

Exemplo 2:

Para ficar mais claro daremos mais um exemplo, dessa vez, o elemento em questão é o flúor. Trata-se de um elemento posicionado no segundo período da Tabela Periódica, contando com dois níveis. Dessa forma, o segundo nível é a camada de valência, mais uma vez é possível confirmar usando o diagrama de Linus Pauling para fazer a distribuição eletrônica.

Família ou grupo do elemento químico

É possível saber qual é o número de elétrons na camada de valência conhecendo a família ou grupo em que o elemento está posicionado na Tabela Periódica.

Elementos da família A

Os elementos das famílias A são aqueles posicionados nas colunas: 1, 2, 13 a 18. Cada coluna possui um algarismo romano de 1 a 8. Esse número indica qual é o número de elétrons presentes na camada de valência.

Coluna 1 – Família IA – Tem 1 elétron na camada de valência.

Coluna 2 – Família IIA – Tem 2 elétrons na camada de valência.

Coluna 3 – Família IIIA – Tem 3 elétrons na camada de valência.

Coluna 4 – Família IVA – Tem 4 elétrons na camada de valência.

Coluna 5 – Família VA – Tem 5 elétrons na camada de valência.

Coluna 6 – Família VIA – Tem 6 elétrons na camada de valência.

Coluna 7 – Família VIIA – Tem 7 elétrons na camada de valência.

Coluna 8 – Família VIIIA – Tem 8 elétrons na camada de valência.

Elementos da família B

Os elementos das famílias B são encontrados nas colunas de 3 a 12 da Tabela Periódica. São 8 famílias B, assim como são 8 famílias A. As famílias B também possuem algarismos romanos, mas, nesse caso, esses algarismos não determinam o número de elétrons na camada de valência. Independentemente do número atômico do elemento, o total de elétrons na camada de valência desses elementos será sempre igual a 2.

Agora você já sabe o que é camada de valência e como determiná-la. Para mais conteúdos sobre química, além de dicas para o Enem e o vestibular, fique ligado no blog do Hexag!

Retornar ao blog