Mão na massa: inspirações para começar a agir em defesa do meio ambiente

Você tem se preocupado cada vez mais com os problemas enfrentados pelo meio ambiente? As notícias estão cada vez mais apocalípticas a respeito do aquecimento global e da possibilidade de que muitas espécies não sobrevivam às mudanças climáticas. Muitos têm se questionado sobre qual será o planeta deixado para as próximas gerações.

Embora seja realmente um cenário alarmante, é importante dizer que existem potenciais ações para reduzir o impacto das ações humanas. Neste momento é crucial unir forças para desenhar soluções que ajudem o planeta a superar as ameaças.

Precisamos destacar que nesse contexto nada supera a criatividade e o seu poder de pensar em soluções diferenciadas. Continue lendo para conhecer algumas inspirações para você também colocar a mão na massa.

Inspirações para quem deseja defender o meio ambiente

Preocupar-se com as emissões de gases poluentes do efeito estufa, com o aquecimento global e com o desmatamento é legítimo. Porém, mais do que sentir a ameaça que esses problemas representam, é fundamental pensar de que maneira podemos colocar a mão na massa e fazer a diferença. 

Para ter ideias de como podemos ajudar o meio ambiente, é interessante conhecer histórias de outras pessoas que tiveram o mesmo incômodo. A seguir vamos apresentar alguns exemplos que podem funcionar como inspiração para delinear ações concretas para defender nosso bem mais precioso, o planeta em que vivemos.

Greta Thunberg: um símbolo do ativismo ambiental

A ativista sueca Greta Thunberg tornou-se conhecida mundialmente em 2018 pelos protestos que realizava do lado de fora do parlamento sueco. Ela ia ao local durante o horário de aulas com o objetivo de conseguir ações concretas para o combate das mudanças climáticas. Outros estudantes acabaram se juntando a Thunberg, que se tornou um símbolo do ativismo ambiental. 

Em 2019, Greta participou da Cúpula das Nações Unidas sobre Ação Climática. Para evitar a emissão de carbono, a jovem foi aos Estados Unidos de veleiro. Recebendo diversas honrarias e prêmios, se tornou a líder de uma geração que não aceita mais que as gerações anteriores degradem o seu planeta. 

Durante a realização da COP-24, na Polônia, em 2018, Greta disse acreditar que ninguém é pequeno demais para fazer a diferença. Isso quer dizer que não é necessário se tornar uma ativista ambiental reconhecida internacionalmente para fazer a sua parte.

Jovens pela Caatinga: luta pela preservação e valorização

Na Escola Estadual de Ensino Profissional Lucas Emmanuel Lima Pinheiro, em Iguatu, Ceará, alunos do segundo ano do Ensino Médio deram início ao projeto: “Cruzando os Sertões da Mata Branca: Educação e Sustentabilidade na Caatinga”. O objetivo é valorizar para proteger o bioma da caatinga, o único que é exclusivamente brasileiro.

Uma das ações do projeto tem como foco conscientizar os moradores a reflorestar as suas propriedades. Além disso, os estudantes passaram a exigir que a prefeitura dê prioridade para as espécies naturais da caatinga nos espaços públicos. Houve ainda uma ação do grupo com foco na capacitação de professores da rede municipal para o ensino a respeito do bioma em sala de aula. 

Um dos resultados da empreitada foi a aprovação da Lei Municipal n° 2.404/16,que estabeleceu a obrigatoriedade do fortalecimento de políticas públicas de valorização e proteção da caatinga. Houve, inclusive, um trabalho de catalogação de plantas típicas do bioma e a organização de um mutirão focado na limpeza de áreas verdes.

Filtro que elimina microplásticos da água: prêmio Jovem da Água de Estocolmo

Gabriel Fernandes Mello Ferreira, um aluno de 17 anos da cidade de Itajaí, Santa Catarina, foi o primeiro brasileiro contemplado com o prêmio Jovem da Água de Estocolmo. A premiação é focada especificamente em ações que visam melhorar a qualidade da água. 

O estudante desenvolveu um filtro com a capacidade de remover microplásticos da água e pretende patentear a ideia. Conforme o tempo passa, objetos de plásticos soltam partículas, estas acabam se misturando com a água. Com o uso desse filtro é possível separar as partículas da água, tornando-a adequada para consumo. 

Estudantes unidos pelo bosque: revitalização que salva o meio ambiente

O Brasil teve como seu representante no World Education Week 2021 um projeto desenvolvido por alunos de sete a dez anos de uma escola em Vila Verde, no Paraná. Trata-se de um evento internacional em que as escolas são convidadas a apresentar seus melhores projetos. 

O projeto denominado “Bosque do Futuro” foi criado em 2018 e nasceu da observação das crianças de um bosque nos arredores da escola que sofria com o despejo inadequado de esgoto.

Os estudantes elaboraram uma maquete com dois metros de comprimento em que estavam representadas as suas ideias para despoluir o local. O objetivo era fazer desse bosque um verdadeiro ambiente educacional, permitindo o contato da comunidade com a natureza através de trilhas, aulas e pesquisas.

Essas são excelentes inspirações para quem deseja fazer a sua parte para defender o meio ambiente!

Retornar ao blog