Gestão de Resíduos: O que é e qual sua importância?

A gestão de resíduos é um tema de grande relevância na pauta ambiental atual. Destinar corretamente os resíduos é essencial para evitar problemas ambientais de grande porte, como a poluição do solo e de lençóis freáticos. Continue lendo para entender melhor o conceito e a sua importância. 

O que é gestão de resíduos?

Trata-se, em linhas gerais, de um conjunto de procedimentos, operacionais e técnicos, focados em avaliar e destinar corretamente os resíduos gerados pelas atividades de uma empresa. É uma forma de fazer uma gestão sustentável dos resíduos. Nessa área o foco está no planejamento que atua no sentido de destinar os resíduos adequadamente. 

Dentre as etapas que compõem esse processo estão identificação, classificação, acondicionamento, armazenamento, tratamento adequado, transporte e destinação final dos resíduos.

O registro da ação completa é feito através do Plano de Gerenciamento de Resíduos (PGR). Esse documento toma como base legislações específicas, garantindo o atendimento completo do manejo de resíduos. É essencial considerar as características e riscos específicos que cada tipo de resíduo oferece. 

Exemplo de Gestão de Resíduos

Para que fique mais claro o que é a gestão de resíduos e sua importância, vamos dar um exemplo. Um hospital gera vários tipos de resíduos dentre os quais estão resíduos químicos, infectantes etc. Caso eles sejam descartados de forma errada podem gerar uma série de problemas ambientais e afetar a saúde pública. 

Logo, nesse caso, é necessário contar com um Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS). O hospital ou clínica precisa se adequar às normas impostas por órgãos reguladores, como a ONU, ANVISA, MMA, CETESB, entre outros. 

Conheça os passos da gestão de resíduos para empresas

A seguir apresentaremos o passo a passo de uma gestão de resíduos para empresas:

Passo 1

O primeiro passo que a empresa que deseja iniciar a gestão de resíduos deve dar é contratar os serviços de uma empresa especializada nesse ramo. 

Passo 2

Em seguida, é essencial compreender exatamente quais são os tipos de resíduos gerados pela sua empresa. A partir desse entendimento, é possível elaborar um bom plano de Plano de Gerenciamento de Resíduos (PGR).

A ANVISA, através da norma 307, determina que os materiais devem ser separados nas seguintes categorias: 

Grupo A (infectantes)

Nesse grupo estão resíduos com a presença de agentes biológicos com potencial risco de infecção, como bolsas de sangue contaminado, por exemplo. 

Grupo B (químicos)

Estão categorizados nesse grupo substâncias químicas que ofereçam risco para a saúde e para o meio ambiente independentemente de características, como corrosividade, toxicidade, reatividade ou ser inflamável.

Alguns exemplos são substâncias usadas para revelar filmes de Raio-X, reagentes usados em laboratórios, medicamentos para tratamento de câncer. 

Grupo C (radioativos)

Estão nesse grupo materiais com algum tipo de radioatividade acima do padrão e que não possam ser reutilizados. Um exemplo são os exames de medicina nuclear. 

Grupo D (resíduos comuns)

Todo e qualquer tipo de lixo que não seja contaminado e que não tenha potencial para causar acidentes, como luvas, gesse, papéis, entre outros. 

Grupo E (perfurocortantes) 

Enquadram-se nesse grupo objetos e instrumentos com potencial de furar e cortar, como bisturis, lâminas, ampolas de vidro e agulhas. 

Passo 3

Com a definição dos tipos de resíduos e a elaboração do planejamento, chega-se à etapa de coleta e separação. Os resíduos serão coletados de acordo com a classe em que estão categorizados. 

Passo 4

Essa é a etapa de armazenamento e tratamento dos resíduos. A forma como esses resíduos serão acondicionados depende da categoria a que pertencem. É fundamental que esse processo seja feito seguindo todas as regras e critérios relevantes.

Antes de serem descartados, os resíduos precisam passar pelo tratamento adequado para que sejam eliminadas as características que lhes conferem perigo. 

Passo 5

Para finalizar o processo de gestão de resíduos, é necessário dar a correta destinação para os resíduos. Dentre as formas mais comuns de destinação estão:

  • Compostagem;
  • Incineração; 
  • Co-processamento em fornos de cimento;
  • Aterro sanitário; 
  • Aterro controlado;
  • Aterro comum ou lixão;
  • Reciclagem. 

Por que a gestão de resíduos é importante?

A destinação correta de resíduos é essencial para a preservação do meio ambiente e para preservar as boas condições de vida do ser humano no planeta. Com esse processo é possível evitar a contaminação do solo, de lagos, rios e mares. Também se reduz a poluição urbana e se tem maior controle sobre a propagação de doenças, evitando epidemias e pandemias. 

A gestão de resíduos diminui consideravelmente os gastos com limpeza urbana e contribui para vivermos em um ambiente mais salubre. A correta destinação de resíduos é uma questão de saúde pública em todas as esferas, uma vez que reduz as chances de propagação de doenças, bem como ajuda a administrar o grande problema de acúmulo de lixo que enfrentamos atualmente.

Agora você já sabe o que é gestão de resíduos e qual é a sua importância!

Retornar ao blog