Faculdade particular ou federal? – Entenda as principais diferenças

Durante o Ensino Médio, o estudante precisa tomar algumas decisões bastante importantes para a sua vida acadêmica futura. Uma delas diz respeito a estudar em faculdade particular ou federal, uma escolha que deve ser baseada em fatos e não em mitos de que apenas as federais são boas ou que somente as particulares têm boa estrutura. Então, que tal entender as principais diferenças?

Faculdade particular ou federal? Conheça as principais diferenças

Confira, a seguir, uma lista em que serão apresentadas as principais vantagens e diferenças que cada modelo de instituição oferece para os seus estudantes.

Faculdade pública

A faculdade pública, como seu nome indica, é uma instituição de ensino do governo que oferece ensino público, ou seja, sem mensalidades. O acesso à educação é um dos direitos fundamentais que estão previstos em nossa Constituição. Dessa forma, é dever do Estado garantir que todos os cidadãos tenham acesso ao ensino básico e superior. É por isso que as universidades públicas existem.

Devemos ressaltar que as universidades públicas estão divididas em três esferas: federal, estadual e municipal. Obviamente, a arrecadação de recursos em âmbito federal é superior às esferas estadual e municipal. Por esse motivo, as instituições federais tendem a apresentar maior qualidade, no entanto, isso não é uma regra. Bons exemplos que demonstram a qualidade dos demais âmbitos são Unicamp e a USP.

Faculdade particular

Por sua vez, a faculdade particular é uma instituição de ensino criada e mantida pela iniciativa privada. Isso significa que, em grande parte dos casos, a instituição tem interesses financeiros, de maneira que os estudantes pagam mensalidades. É necessário ressaltar que há fiscalização por parte do governo para que essas instituições cumpram os requisitos básicos de qualidade determinados por lei.

Um curso superior que não possui a certificação do Ministério da Educação (MEC) não possui validade no mercado. Comparativamente, há um número muito mais expressivo de faculdades particulares do que universidades públicas em nosso país. Dessa forma, o ensino privado vem absorvendo a maior parte dos estudantes.

Características de faculdades particulares e federais

Anteriormente, apresentamos as diferenças mais observáveis entre uma faculdade particular e federal. Neste tópico vamos falar especificamente sobre as características de cada tipo de instituição de ensino. Entenda, de maneira mais clara, quais são as vantagens e desvantagens de cada uma, optando, assim, pela melhor escolha para você.

Qualidade do ensino

É bastante comum ouvirmos falar a respeito da qualidade elevada do ensino superior das universidades federais no Brasil. Realmente, essas instituições apresentam um nível elevado de qualidade, dominando, muitas vezes, os rankings de melhores universidades. Porém, isso não significa que o ensino superior privado tenha qualidade inferior.

Para se ter uma ideia, muitos professores lecionam em instituições públicas e particulares, logo, esse não é um critério que possa ser usado para medir a qualidade de ensino.

No âmbito particular, há instituições de ensino especializadas em algumas áreas, como a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que é voltada para os cursos de Direito e Administração. Esse foco permite que essas instituições disputem os primeiros lugares dos rankings de qualidade com as universidades públicas.

Nas faculdades privadas há maior exigência do corpo docente no tocante à qualidade do trabalho entregue. Além disso, os professores têm mais condições para criar aulas dinâmicas e recursos estruturais disponíveis. No entanto, não podemos deixar de dizer que aquilo que mais influencia na qualidade de uma instituição de ensino é a postura dos seus estudantes.

Professores

O corpo docente das universidades públicas é composto por profissionais muito bem qualificados, com mestrado, doutorado e inúmeras especializações. É relativamente comum encontrar profissionais de destaque no mercado de trabalho ensinando nas salas de aula.

Os interessados em dar aulas em universidades públicas devem ser aprovados em concurso. Professores de universidades públicas concursados têm estabilidade e diversas vantagens reservadas a servidores públicos. Embora seja algo bastante positivo, pode também representar uma brecha para certo desleixo com o trabalho.

Muitos estudantes de universidades públicas reclamam de professores que não têm didática ou que simplesmente não se preocupam em se atualizar. No entanto, é essencial destacar que há excelentes professores no ensino superior que se mostram extremamente dedicados e entusiasmados com a função.

Nas faculdades particulares, os professores não têm estabilidade no trabalho, dessa forma, se não houver comprometimento o profissional pode ser dispensado. Em geral, esse fator leva a um maior engajamento do professor. Nessas instituições, geralmente há um bom investimento em projetos de pesquisa e qualificação dos docentes. Além disso, normalmente há um plano de carreira para eles, algo que dá um grande incentivo.

Como ingressar

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) padronizou a forma de ingresso em universidades públicas e privadas. Contudo, há raras exceções de instituições que não o utilizam como critério de seleção de candidatos.

O ponto diferencial, nesse caso, está na concorrência, que geralmente é muito maior nos cursos de universidades públicas. Dessa forma, para conquistar a tão sonhada vaga no ensino público é necessário ter uma nota mais alta.

Para o público que já está inserido no mercado de trabalho e não tem tempo para se preparar para o Enem, parece mais fácil investir no ensino particular. Há instituições de ensino particulares que possuem o seu próprio vestibular, assim, os estudantes não precisam se dedicar ao estudo de disciplinas que não são o seu foco.

Flexibilidade de horários

Para quem já trabalha pode ser difícil conseguir tempo para atender a carga horária de uma universidade pública. Normalmente, as universidades federais e estaduais têm carga horária maior em comparação com as particulares. Além disso, é comum que os cursos tenham aulas em turnos distintos, como manhã e tarde ou manhã e noite.

Também tem o fato de que grande parte das universidades públicas está localizada em cidades grandes, como as capitais dos estados. Os moradores de cidades menores do interior podem ter dificuldade para estudar nessas instituições, pois isso significa um longo deslocamento diário ou uma mudança. Em muitos casos, o valor da mensalidade da universidade particular sai mais em conta.

Faculdades privadas, particularmente as que atuam na modalidade EAD (Ensino à Distância), têm carga horária mais flexível para os estudantes. Assim, se torna mais simples adequar a rotina de estudos à rotina de trabalho.

Analise as duas opções de instituição, considerando as suas necessidades e condições, assim chegará à melhor opção para o seu caso.

Para conferir mais conteúdos informativos, além de dicas para o Enem e o vestibular, navegue pelos posts do blog do Hexag! 

Retornar ao blog