Como fazer um fichamento?

O fichamento é um recurso bastante prático para quem está se preparando para o vestibular ou para o Enem. É uma forma de resumir analiticamente um conteúdo para poder revisá-lo sempre que necessário. Continue lendo para saber como utilizar esse método para organizar os seus estudos.

O que é fichamento?

O fichamento nada mais é do que um registro que utiliza fichas nas quais podem ser reunidas citações ou tópicos analíticos do tema. Essa técnica consiste em resumir as ideias principais de um determinado conteúdo, que pode ser um livro ou parte dele, de uma reportagem ou de um artigo de revista, por exemplo.

Algo interessante é comparar o seu fichamento com o de colegas, pois as ideias tidas como principais por você podem não ser as mesmas que para outras pessoas. O resultado do fichamento é bastante particular, pois reflete os aspectos que cada um valoriza individualmente. 

Essa é uma excelente técnica de estudo pessoal que pode ajudar durante a preparação para o vestibular e também ao longo da sua formação. Alguns estudantes do ensino superior utilizam o fichamento como uma técnica auxiliar para realizar a pesquisa do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). 

Como fazer um fichamento?

Para que o fichamento seja feito, é necessário ter o primeiro contato com o texto por meio de uma breve leitura. Essa primeira leitura é importante para ajudar a te situar, assim você saberá do que o texto trata. Após a leitura dinâmica, é indicado fazer várias outras leituras para conseguir juntar as principais informações de maneira organizada.

As citações reunidas no fichamento devem acompanhar a indicação de onde foram extraídas para que seja possível encontrá-las novamente. O fichamento deve ter a seguinte estrutura: cabeçalho, referência bibliográfica e texto. A parte do texto corresponde ao local em que você irá escrever o conteúdo principal. 

É possível fazer o fichamento literalmente em fichas, blocos de anotações ou ainda em um suporte eletrônico como um software ou aplicativo. O ideal é que você adote a forma com que se sente mais à vontade e que tem mais facilidade para consultar ao longo do processo.

Importante: quando é uma tarefa solicitada por um professor, o fichamento deve seguir as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Conheça os diferentes tipos de fichamento

Existem, basicamente, três tipos de fichamento, que são: fichamento de citação, fichamento textual e fichamento bibliográfico.

Fichamento de citação

O fichamento de citação, como o próprio nome indica, se baseia em reunir as frases citadas mais relevantes de um texto. É importante transcrever essas citações entre aspas, haja vista que estão sendo extraídas de um texto. 

A dica para esse tipo de fichamento é dar uma atenção especial para o sentido das citações, em particular quando parte das frases são omitidas. Utilize reticências entre colchetes, assim ficará claro que está omitindo parte das citações. 

Fichamento textual (ou fichamento de resumo)

Nesse tipo de fichamento, as ideias principais são reunidas, porém, com as próprias palavras de quem está fazendo o trabalho de fichar. Contudo, é importante esclarecer que citações também podem ser usadas nesse tipo de fichamento. 

A organização das ideias deve ser feita conforme a ordem em que aparecem no texto. É importante expressar a sua opinião e fazer esquemas próprios. Trata-se de um tipo de fichamento também chamado de fichamento de leitura ou de conteúdo. 

Fichamento bibliográfico

Nesse tipo de fichamento, as ideias selecionadas são organizadas de acordo com seus temas e expressam a opinião pessoal de quem está categorizando. Além disso, as citações devem estar acompanhadas da indicação do ponto em que podem ser encontradas no texto. 

Dicas

Como mencionamos, o fichamento pode ser uma ferramenta utilizada em ambientes de ensino superior, devendo, assim, seguir as normas da ABNT. No entanto, também pode ser simplesmente um auxiliar na rotina de estudos. Quem está se preparando para o vestibular e para o Enem pode usar o fichamento como um recurso para facilitar a revisão de uma série de conteúdos, especialmente os de literatura.

A dica, nesse caso, é dinamizar o seu fichamento, utilizando recursos como cores distintas para diferentes disciplinas e um método para cada conteúdo. No caso de fichamentos de livros, é importante se atentar para as questões mais cobradas no vestibular acerca de cada um deles. 

Uma forma estratégica de fazer esse fichamento é ter uma ficha dedicada a questões pontuais, como autor, ano de publicação, escola literária de que faz parte, entre outros dados, e outra ficha dedicada às características dos personagens e como elas ajudam na condução da história.

Com essa organização, é possível fazer uma revisão focada antes do dia da prova. Lembrando que o fichamento também pode ser usado em outras disciplinas, como uma forma de organizar o conteúdo.

Gostou dessas dicas? Agora você já pode fazer o fichamento para te ajudar na sua preparação para o vestibular e o Enem!

Retornar ao blog