A origem da vida e a evolução biológica

A origem da vida e a evolução biológica ainda são vistos como temas controversos e não completamente esclarecidos. Ao longo do tempo, surgiram algumas hipóteses a respeito de como a vida teria surgido e evoluído. Continue lendo para conhecer as principais hipóteses e como elas foram refutadas ou reforçadas.

Origem da vida e a evolução biológica: conheça as principais hipóteses

Veja quais são as principais hipóteses que surgiram no decorrer da história em relação à origem da vida.

Teoria criacionista

Essa teoria acredita que as diferentes formas de vida existentes na Terra são resultado de uma criação divina. O embasamento para essa teoria são os escritos religiosos, em particular a Bíblia Sagrada, em que é descrito no livro de Gênesis como o homem e todas as coisas teriam sido criadas pela obra de Deus.

As principais vertentes religiosas que defendem o criacionismo são: Judaísmo, Cristianismo e Islamismo. O criacionismo é fundamentado por crenças, ou seja, tem caráter religioso.

Abiogênese

Hipótese que acreditava que havia alguns tipos de materiais com um “princípio ativo” com a capacidade de gerar vida. Também chamada de teoria da geração espontânea, essencialmente acreditava que os seres vivos surgiram a partir de matéria bruta em condições favoráveis do meio. Essa hipótese teve origem há mais de 2 mil com Aristóteles e ajudava a explicar como larvas surgiam em carne crua que ficava exposta ao ar livre.

Biogênese

A hipótese da biogênese acreditava que um ser um ser vivo só poderia ser originado a partir de outro ser vivo preexistente. Diversos cientistas contestaram a abiogênese, provando que um ser vivo somente poderia se originar de outro ser vivo.

Destacam-se como defensores da biogênese nomes como Stanley Miller, Ernest Haeckel, Francesco Redi, Lazzaro Spallanzani, Thomas Henry Hurley e Louis Pasteur.

Experimento de Redi

Francesco Redi, nascido em Florença, era médico e biólogo. Por volta do ano de 1660, passou a contestar a teoria da abiogênese. Para provar que a teoria da geração espontânea era falha, fez um experimento colocando pedaços de carne crua em frascos abertos e fechados. Larvas surgiram apenas nos frascos abertos e Redi observou que as moscas botavam ovos sobre a carne. Logo, provou que a geração espontânea não existia.

Experimento de Pasteur

O cientista francês Louis Pasteur provou definitivamente, por volta de 1860, que os seres vivos tinham origem a partir de outros seres vivos. Ele usou balões do tipo pescoço de cisne para demonstrar que um líquido, ao ser fervido, não perde sua chamada “força vital”. Foi a partir dos experimentos de Pasteur que a teoria da biogênese passou a ser aceita nos meios científicos.

Panspermia

Acredita que a vida na Terra teve origem a partir de materiais vindos do espaço através de cometas e meteoros. Também é chamada de Teoria Cosmogênica. A palavra panspermia vem do grego e significa “sementes em todos os lugares”. Matérias-primas oriundas do espaço poderiam ter sido transferidas para a Terra e sob as condições ideais ter originado a vida.

Há também quem acredite que a vida na Terra se originou a partir de uma civilização extraterrestre. Essa hipótese foi defendida por nomes como Anaxágoras, William Thomson, Svante Arrhenius e Jöns Jacob Berzelius.

O último chegou, inclusive, a detectar a presença de compostos orgânicos em meteoritos, em 1830. Porém, essa teoria não é capaz de explicar como a vida teve origem no local de onde veio e como conseguiu sobreviver até chegar à Terra.

Evolução química

A hipótese mais aceita atualmente acredita que compostos simples que estavam presentes na Terra primitiva passaram por reações e deram origem a compostos complexos a ponto de levar à concepção de seres vivos.

De acordo com a também chamada hipótese de Oparin e Haldane, a vida se originou a partir de associações entre moléculas que deram origem a agrupamentos cada vez mais complexos. Por sua vez, esses agrupamentos deram origem à vida.

Os componentes presentes na atmosfera primitiva (amônia, vapor d’água, metano e hidrogênio) reagiam com descargas elétricas como a dos raios, atividades vulcânicas e radiação oriunda especialmente do Sol, levando ao surgimento de moléculas orgânicas. Essas moléculas se aglomeravam na forma de coacervados. No interior dos coacervados ocorreram várias reações químicas que fizeram deles cada vez mais complexos e estáveis.

Experimento de Miller

O químico Stanley Miller estudou o surgimento das primeiras moléculas através da realização de um experimento. Basicamente, esse experimento simulava a atmosfera primitiva com as condições que tornaram possível o surgimento das primeiras moléculas orgânicas.

O cientista conseguiu a produção de moléculas orgânicas a partir do uso de materiais com elementos como carbono (C), oxigênio (O), hidrogênio (H) e nitrogênio (N) e descargas elétricas e aquecimento.

Evolução Biológica

Evolução Biológica consiste no conjunto de mudanças hereditárias a que os seres vivos estão sujeitos para que possam alcançar maior variedade genética e diversidade. Tais modificações levam a transformações hereditárias nos organismos que permitem sua adaptação às condições de vida. Logo, tal evolução se relaciona com a sobrevivência e adaptação de uma espécie em um determinado ecossistema ou meio.

Contudo, é válido mencionar que, do ponto de vista biológico, nem sempre a evolução se relaciona com uma melhoria. Entende-se por Evolução Biológica qualquer processo que leve a mudanças de características de uma espécie de forma que ela se torne mais adaptada ao meio. Porém, isso não significa, necessariamente, uma melhoria.

A função dos processos evolutivos é tornar as espécies mais bem adaptadas ao ambiente em que estão. O conceito de adaptação se relaciona com outros processos evolutivos, especialmente com a especiação.

A especiação se dá quando espécies novas de organismos se formam a partir de mudanças graduais em espécies preexistentes.  Acredita-se, atualmente, que todos os organismos vivos têm um ancestral em comum.

A origem da vida e a evolução biológica são temas bastante interessantes da biologia! Para conferir mais conteúdos como este, navegue pelo blog do Hexag!

Retornar ao blog