A história e a situação atual da imigração no Brasil

A imigração no Brasil começou cerca de 30 anos após sua descoberta pelos portugueses em 1500. Em 1549, o número de imigrantes vindos de Portugal começou a aumentar devido a criação do governo-geral, mas ainda assim era pequeno. No século seguinte houve um crescimento, mas o auge aconteceu mesmo com a descoberta do ouro e diamantes em Minas Gerais.

Continue lendo para conhecer maiores detalhes sobre a história da imigração no Brasil e como esse processo ocorre hoje em dia.

A imigração no Brasil: conheça a linha do tempo

A partir de 1530, os portugueses começaram a migrar para o Brasil para explorar a terra que havia sido descoberta há 30 anos. Em 1549, foi criado o governo-geral do país para que Portugal tivesse maior controle sobre a colônia.

O posto de primeiro governador-geral foi ocupado por Tomé de Sousa, que se estabeleceu na Bahia. Ele veio para o Brasil acompanhado de um grupo de mil pessoas, entre as quais estavam padres jesuítas. O objetivo dos religiosos era catequizar os índios e ensinar a eles os chamados “bons costumes” da época.

A primeira missão de Tomé de Sousa foi construir a cidade de Salvador para que se tornasse a capital do Brasil. Para isso, o governante tratou de construir relações amigáveis com os indígenas, determinando que apenas os que demonstrassem rebeldia seriam escravizados.

Para conseguirem conviver pacificamente com os índios, os portugueses precisaram aceitar alguns costumes que já existiam por aqui. Certos hábitos, que eram novidade para os imigrantes, foram incorporados à rotina, contribuindo para a formação da cultura brasileira. Inclusive, muitos desses costumes seguem vivos até hoje, falaremos sobre eles mais adiante.

A chegada dos africanos

Do século XVI ao XIX, período que ficou marcado pelo tráfico negreiro, cerca de quatro milhões de negros foram trazidos da África para serem escravizados. Apesar de não serem imigrantes que vieram por vontade própria, possuem uma grande importância para a formação da cultura do nosso país.

O auge da imigração no século XVIII

Ao longo do século seguinte após o descobrimento, muitos portugueses migraram para o Brasil. Entretanto, o grande auge aconteceu na primeira metade do século XVIII. Atraídos pela descoberta das minas de ouro e diamantes em Minas Gerais, cerca de 900 mil portugueses se mudaram para terras brasileiras.

Chegada de outros estrangeiros

As leis de Portugal proibiam que estrangeiros entrassem no Brasil. A intenção era impedir que outros europeus viessem usufruir das riquezas do país. Para tal, mantinham os portos fechados e destruíam qualquer embarcação que tentasse ultrapassar as barreiras criadas por eles.

Entretanto, mesmo com a proibição, pessoas de diversos países vieram para o Brasil durante o período colonial. Ingleses, espanhóis, holandeses, franceses, italianos, alemães e indivíduos de outras nacionalidades conseguiram burlar essa regra.

Abertura dos portos no século XIX

Após a independência, os portos do Brasil foram abertos para as nações consideradas amigas. Logo no início, cerca de dois mil imigrantes alemães e suíços vieram para cá. Na segunda metade do século XIX, com a abolição da escravidão, chegaram os imigrantes italianos, que vieram para realizar o trabalho que antes era delegado aos negros.

No início do século XX foi a vez dos japoneses, vindos também para trabalhar nas fazendas, especialmente de café. A chegada deles foi fruto de um acordo imigratório selado entre os governos do Japão e do Brasil.

Imigração no Brasil atualmente

A imigração de estrangeiros no Brasil nunca parou de acontecer. Nos últimos anos pode-se ver um aumento do número de pessoas vindas de países subdesenvolvidos e de áreas em conflito. Haitianos, ganeses, senegaleses, angolanos e bangladeses estão entre os principais imigrantes que vieram para o nosso país recentemente em busca de melhores oportunidades.

O impacto da imigração na cultura brasileira

Muitos dos costumes que conservamos até hoje vieram através de imigrantes. Veja, a seguir, a origem de alguns hábitos que se tornaram parte da cultura do Brasil.

Portugueses

Os portugueses são considerados os maiores influenciadores da cultura do Brasil. Festas como carnaval, São João, hábitos religiosos e vários outros foram trazidos por eles. Na culinária temos os pratos feitos à base de bacalhau, a feijoada, além da tradicional cachaça.

Indígenas

Muitos hábitos alimentares dos brasileiros vêm da cultura indígena. A mandioca é um bom exemplo disso e é consumida tanto in natura quanto em forma de farinha, amido e polvilho. Peixes, frutas (cupuaçu, açaí, graviola e outras), inhame, milho, palmito e vários outros alimentos fazem parte da influência dos índios.

Japoneses

Os japoneses chegaram ao Brasil séculos após os portugueses, mas também deixaram a sua marca na nossa cultura. Vários dos vegetais que consumimos hoje foram trazidos por eles através de sementes, como a abóbora cabotiá, o rabanete, o caqui, entre outros.

A cultura brasileira, assim como os brasileiros em si, é resultado de uma miscigenação de pessoas e costumes, o que torna a nossa história extremamente rica. Para conferir mais conteúdos de história do Brasil e dicas para o Enem e o vestibular, fique ligado no blog do Hexag!

Retornar ao blog