A diferença entre inflação e deflação

Quinta, 15 de Abril de 2021

A diferença entre inflação e deflação

Você já se perguntou o que é inflação e deflação ao assistir o jornal? Se sim, vai gostar de entender melhor os conceitos e as diferenças que eles possuem. São dois tópicos relevantes para entender a economia e que permitem interpretar os diferentes movimentos desse setor. Continue lendo para entender melhor as diferenças.

Inflação e deflação: conheça os conceitos

Os conceitos de inflação e deflação são confusos para você? Continue a leitura para entender o que significa cada palavra no contexto econômico.

O que é inflação?

Inflação se refere a um aumento contínuo e generalizado no valor dos preços de bens e serviços diversos. O principal reflexo desse aumento persistente de preços é a redução da capacidade de compra de uma moeda. O cálculo da taxa de inflação é feito através do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que avalia a variação de preços de um total de 150 produtos.

Trata-se de um verificador da capacidade de compra bastante representativo no tocante ao consumo das famílias de um país ou de um grupo de nações. Quando a inflação está elevada, ocorre à diminuição do poder de compra das famílias. Já a inflação baixa e constante contribui para o crescimento econômico e aumento do interesse de investimento.

O que é deflação?

O conceito de deflação se refere a uma queda generalizada do preço de bens e serviços em um determinado período de tempo. Há diversos fatores que podem contribuir para a deflação, sendo que sua origem está associada a desequilíbrios entre a oferta e a procura.

A deflação se caracteriza pelo registro do adiamento de decisões de consumo. Os consumidores aguardam que haja mais queda nos preços e isso faz com que as empresas vendam menos. No curto prazo, a deflação pode ser positiva para a economia, uma vez que o poder de compra dos consumidores cresce.

Porém, pode se tornar bastante séria se for mantida por médio ou longo prazo. Salários, rendimento e empregos podem apresentar quedas consideráveis devido à recessão. Para quem ficou confuso com a ideia de que queda nos preços não significa, necessariamente, algo bom, devemos esclarecer que, no caso da deflação, o motivo é que ela pode indicar que algo está errado com a economia.

No Brasil, por exemplo, a deflação está geralmente associada à queda da atividade econômica, que se reflete na perda de poder de compra por parte da população. O que acontece é que a população compra pouco porque tem pouco dinheiro e isso faz com que os comerciantes reduzam os preços. É uma situação difícil, em que os comerciantes vendem por preços mais baixos para evitar a falência, mas têm sua margem de lucro drasticamente reduzida.

Qual é a diferença entre inflação e deflação?

De forma simples, podemos dizer que inflação é a realidade oposta à deflação. No contexto de inflação ocorre uma subida generalizada de preços de bens e serviços em nível médio dos preços. Por sua vez, na deflação há uma redução continuada do Índice de Preços no Consumidor em nível médio dos preços.

A inflação faz com que o valor de uma moeda diminua, não permitindo que seja possível comprar o mesmo que se comprova antes de os preços aumentarem. No cenário de deflação, o valor da moeda sobe, possibilitando que se compre mais do que era possível comprar antes de os preços caírem.

Em um caso em que, por exemplo, a inflação diminua de 5% ao mês para -2%, é possível dizer que aconteceu deflação. Nesse exemplo, a inflação registrou um valor negativo. De uma forma prática, é possível afirmar que houve inflação quando há o aumento geral dos preços e deflação quando ocorre a queda dos preços em um determinado período.

Média geral dos preços

O que define se houve inflação ou deflação em um período é a média geral dos preços e não de itens isolados, isso deve ficar bem claro. O fato de somente o preço do pão francês aumentar ou diminuir não determina inflação ou deflação de um período.

Nesse caso, aconteceu somente o aumento ou queda do preço de um produto. Compreender a metodologia de análise econômica é importante para visualizar o panorama que leva a inflação ou deflação.

O que é desinflação?

Ao falar sobre inflação e deflação, é interessante falar também a respeito do conceito de desinflação. Esclarecemos que deflação e desinflação não são sinônimas. A desinflação se dá quando a inflação é reduzida e há o aumento dos preços em um ritmo lento.

Basicamente, se dá quando o aumento dos preços acontece de maneira menos do que o esperado. Comparativamente, a desinflação é bem mais positiva do que a deflação, já que a última pode indicar que há recessão na economia.

Agora você já consegue ter um entendimento melhor a respeito de importantes conceitos econômicos que se aplicam ao dia a dia!