4 Conflitos geopolíticos que você precisa entender

Quem está se preparando para prestar vestibular ou a prova do Enem, deve conhecer alguns conflitos geopolíticos. Ao longo da história, diversos conflitos ocorreram, no entanto, alguns ganham destaque especial em processos seletivos para o ensino superior. A seguir vamos explicar com mais detalhes quatro deles que você precisa compreender para ir bem nas provas. 

4 Conflitos geopolíticos que você precisa entender

Alguns conflitos geopolíticos aparecem de forma recorrente nas provas de vestibulares e Enem. Abaixo você poderá encontrar explicações detalhadas sobre eles, acompanhe. 

1. Guerra do Paraguai

A Guerra do Paraguai é um tema relevante de se estudar pelo papel fundamental desempenhado pelo Brasil no conflito. A disputa girou em torno do uso de recursos naturais. O Brasil, ao lado da Argentina e Uruguai, formou a Tríplice Aliança, combatendo com grande força o Paraguai entre os anos de 1864 e 1870. 

Estava em jogo o controle das rotas comerciais, o que acarretaria no domínio do comércio e criação de vantagens econômicas determinantes. Para o Paraguai, a disputa pela Bacia do Rio Prata foi um momento crucial de sua história. A população masculina do país vizinho foi dizimada nesse conflito. Para se ter uma ideia, o general Solano Lopes levou até mesmo meninos para o combate. 

Para boa parte dos historiadores, a Inglaterra financiou essa guerra porque tinha interesses na região. Ao longo do século XX, diversos conflitos tiveram o financiamento de países do norte global como, por exemplo, as ditaduras da América Latina. 

2. Guerra da Coreia

A Coreia foi dominada pelo Japão até 1945, ano do final da Segunda Guerra Mundial. Com o fim do domínio japonês, o território coreano passou a ser alvo de disputa das novas potências. Iniciou-se, então, um conflito armado, colocando os Estados Unidos de um lado e a União Soviética e a China de outro. 

O fim da Segunda Guerra Mundial deu início à grande tensão entre os capitalistas (liderados pelos Estados Unidos) e os comunistas (liderados pela União Soviética) que ficou conhecida como Guerra Fria. No entanto, devemos observar que essa guerra foi fria apenas nos territórios dos líderes, pois conflitos bélicos ocorreram em outros pontos do globo.

A Organização das Nações Unidas (ONU) empreendeu uma tensa negociação que levou ao cessar-fogo, garantindo que o conflito fosse amenizado. No entanto, nenhum dos envolvidos assinou um Tratado de Paz. Inclusive, embora poucos saibam, é desse momento histórico que nasce o conflito entre Coreia do Norte e Coreia do Sul que perdura até hoje. 

Algo interessante de pontuar é que a capital sul-coreana, Seul, mudou de direção quatro vezes em um curto espaço de tempo. Em um momento era tomada pelos comunistas, em outro pelos ianques. O conflito ideológico se mantém até os dias atuais, a Coreia do Sul é uma grande potência econômica e a Coreia do Norte é uma potência bélica. 

3. Genocídio de Ruanda

O continente africano é palco de diversos levantes e conflitos. A Primavera Árabe, que é recente, teve grande repercussão em países do continente. Grande parte dessas tensões possui origem étnica como, por exemplo, o massacre promovido por hutus sobre os tutsis que entrou para a história sob o nome de Genocídio de Ruanda. Foram milhares de mortes em um contexto bastante complexo que possui relação íntima com a atuação dos impérios europeus na região.

Os países ricos do norte global utilizaram políticas imperialistas para anexar as terras africanas, tornando-as suas colônias. A divisão dos territórios não considerou a dinâmica local. Isso fez com que grupos étnicos diferentes tivessem que conviver em uma mesma nação, sendo governados por um dos grupos. Obviamente, tal cenário levou a guerras em diversos países africanos. 

O genocídio de Ruanda é somente um dos diversos exemplos de conflitos em países africanos. A parte oriental da África possui uma série de disputas parecidas, em especial em repúblicas estabelecidas recentemente. 

4. Guerra comercial entre Estados Unidos e China

Os conflitos geopolíticos atuais não estão centrados em territórios como antes, hoje em dia, fatores tecnológicos, como o 5G, são os focos. Esse conflito não se constitui em uma guerra convencional, podemos dizer que é uma “Nova Guerra Fria” estabelecida entre China e Estados Unidos. 

Fica evidente a existência de tensões através das sanções econômicas que consistem na decisão desses países de negociar com uma nação ou quaisquer países que com ela negocie. A guerra comercial estabelecida leva a resultados bastante graves. Nesse tipo de conflito, os diplomatas são figuras fundamentais. A disputa, nesse caso, acontece em volta da movimentação do poder financeiro.

Nesse caso específico, não veremos China e Estados Unidos deixando de negociar entre si, o movimento fica por conta de disputar o comércio internacional através de políticas agressivas. Cada vez mais esse conflito se intensificará, levando a brigas por patentes e tecnologias. 

O presidente Joe Biden deve se manter nessa linha de defesa dos interesses norte-americanos, aumentando a tensão até o limite. Por sua vez, a China também deve manter a sua posição, haja vista que possui capacidade gigantesca de produção e um amplo mercado interno. Nos próximos anos deve se estabelecer uma dura negociação. 

Esses são quatro conflitos geopolíticos sobre os quais você deve se manter atento. Aproveite para navegar pelo blog do Hexag para conferir mais conteúdos de temas da atualidade!

Retornar ao blog